Helton rescinde contrato com o FC Porto

| 1.ª Liga

Helton já não faz parte do FC Porto
|

O histórico guarda-redes do FC Porto já não faz parte do plantel liderado por Nuno Espírito Santo. Num relatório de contas do clube da cidade invicta enviado à CMVM, é novidade a saída de Helton da equipa dos ‘Dragões’. Helton cumpriu onze épocas de Dragão ao peito e conquistou 18 títulos.

O jogador brasileiro já conta com 38 anos e encontra-se sem clube depois de mais de dez anos a representar o FC Porto. Helton perdeu a titularidade nos últimos anos, tanto para Fabiano como para Iker Casillas quando chegou a Portugal.

A saída do mítico guarda-redes foi comunicada esta quarta-feira pelo FC Porto num relatório de contas do clube, e Helton ainda não confirmou se vai continuar a jogar ou se termina a carreira.
Números de uma figura histórica
Helton chegou à baliza dos Dragões no ano de 2005, depois de ter passado três anos no União de Leiria, clube que representou em 82 partidas.

Na primeira época, o guarda-redes brasileiro participou em 13 partidas, dividindo a baliza com Vítor Baía, que fez mais de 30 jogos na temporada 2005/06. A partir da época seguinte Helton assumiu a titularidade das redes dos Dragões e assim continuou durante vários anos.

Figura de proa nos últimos anos no balneário do FC Porto, Helton foi respeitado pelos mais diversos adversários, pelo profissionalismo que sempre impôs em cada partida disputada pelos ‘azuis e brancos’.

Helton foi capitão de um FC Porto que foi tetracampeão entre 2005 e 2009 e tricampeão entre os anos de 2010 e 2013. Foram mais de 300 jogos disputados por Helton e 18 títulos conquistados na cidade invicta.


Foto: Reuters

Vitórias inequívocas em sete campeonatos, quatro Taças de Portugal conquistadas e seis supertaças no palmarés juntam-se a uma Liga Europa vencida em 2011, na época de André Villas-Boas, em que o FC Porto conquistou todos os títulos possíveis (exceção feita à Taça da Liga).
Representação Canarinha
Numa das melhores fases de Helton durante a sua carreira, o guarda-redes portista foi chamado à seleção brasileira e representou os ‘Canarinhos’ por quatro ocasiões. O guardião, agora com 38 anos, estreou-se a 7 de outubro de 2006, numa goleada do Brasil ao Koweit, por 4-0.

Até junho de 2007, Helton jogou mais três partidas amigáveis, frente a Portugal, Suíça e Inglaterra.

Helton foi chamado por Dunga à equipa brasileira que disputou e conquistou a Copa América em 2007. O guardião portista não fez qualquer jogo, sendo relegado para o banco por Doni, que fez as seis partidas em toda a competição.
Exemplo de fair-play
Helton viveu grandes momentos no FC Porto, especialmente numa altura em que o clube se perfilou como vencedor de vários campeonatos consecutivos em Portugal. Teve a braçadeira de capitão no seu braço e foi figura respeitada por vários quadrantes do futebol.

Um exemplo no balneário do FC Porto, Helton mostrou que não era só nos Dragões que era respeitado.

Num clássico frente ao Sporting, a 16 de março de 2014, o brasileiro lesionou-se com gravidade. Obrigado a sair de campo, o estádio de Alvalade reservou-lhe uma grande ovação, mostrando o respeito que uma figura como Helton ganhou durante a sua carreira.

Aos 38 anos ainda não é claro se Helton vai continuar a jogar ou se está reservado para outros palcos. No entanto, a ligação de onze anos ao FC Porto acabou esta quarta-feira.

A informação mais vista

+ Em Foco

A Girl Move Academy existe há quatro anos com o objetivo de criar uma geração de mulheres líderes. É um “movimento de capacitação e investimento da mulher”.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

      A menos de 100 quilómetros da fronteira com a Síria, a cidade turca de Gaziantep é uma terra de tradições e sabores.

      Fotografias da autoria do artista berlinense Martin Dammann lançam luz sobre o lado mais obscuro da Wehrmacht.