Cristiano Pereira dá nova medalha de prata a Portugal

| Atletismo

|

Portugal assegurou no final da jornada nova medalha de prata nos Mundiais de atletismo do Comité Olímpico Internacional, a decorrer em Londres, agora através de Cristiano Pereira, nos 1.500 metros, da categoria T20 (deficiência intelectual).

Cristiano Pereira correu em 3.56,39 minutos, novo recorde da Europa, somente batido pelo norte-americano Michael Branningan (3.53,06), ficando o bronze para o polaco Rafal Korc (3.56,82).

Ainda na jornada da tarde, merece destaque também o quarto lugar de Carolina Duarte nos 100 metros da categoria T13 (deficiência visual).

A corrida foi vencida pela ucraniana Leika Adzhametova (12,00), seguida pela sul-africana Ilse Hayes (12,17), a norte-americana Kym Crosby (12,18) e Carolina Duarte, com um recorde pessoal de 12,43 (vento nulo).

Na sessão da manhã, Érica Gomes conquistara a medalha de prata no salto em comprimento para T20, fazendo a sua melhor marca à quinta e última tentativa, com 5,48 metros. Outra portuguesa, Ana Filipe, ficou com o bronze, após ter saltado 5,26.

Cláudia Santos concluiu a participação portuguesa com o nono lugar da final, tendo ficado com 4,66 metros.

No salto em comprimento de T38, Maria Fernandes alcançou a sua melhor marca da temporada, com 4,28 metros, mas não conseguiu fugir ao sexto e último lugar da final.

Nos 400 metros femininos de T20, Carina Paim qualificou-se para a final, após ter sido terceira classificada da sua série, com o tempo de 1.01,86 minutos.

Também nos 400 metros T20, mas em masculinos, Luís Gonçalves assegurou a presença na final, apesar ter terminado a sua série na segunda posição. Apenas o primeiro lugar dava acesso direto, mas o português foi repescado por ter feito o segundo melhor tempo (49,84 segundos) das meias-finais.

Tópicos:

Carolina, Comité Olímpico, Cristiano, Kym Crosby,

Pesquise por: Carolina, Comité Olímpico, Cristiano, Kym Crosby,

A informação mais vista

+ Em Foco

No 20.º aniversário da Exposição Universal sobre os Oceanos, a Antena 1 e a RTP estiveram à conversa com alguns dos protagonistas do evento.

    Um dos mais conceituados politólogos sul-coreanos revelou à RTP o modo de pensar e agir de Pyongyang.

    Portugal foi oficialmente um país neutro na 2ª guerra Mundial. Mas isso não impediu que quase mil portugueses tivessem sido deportados, feitos prisioneiros ou escravos pelos nazis.

      Uma caricatura do mundo em que vivemos.