Artur Jorge quer que triunfo na Alemanha sirva de "inspiração" ao Braga

por Lusa
Hugo Delgado - EPA

Artur Jorge espera que a vitória na Alemanha, há quase dois meses, sirva de “inspiração” ao Sporting de Braga na receção ao Union Berlim, na quarta-feira, da quinta jornada do Grupo C da Liga dos Campeões de futebol.

Na segunda ronda, a 03 de outubro, os minhotos foram a um lotado (75 mil pessoas) reduto dos germânicos vencer por 3-2, num jogo emocionante até aos últimos segundos, momento em que marcaram o terceiro golo e viraram uma desvantagem inicial de 2-0.

“Esse jogo terá de servir de inspiração em termos de atitude competitiva da equipa e como motivo de ânimo de que somos capazes se acreditarmos do primeiro ao último minuto. Foi um jogo e uma exibição que está bem presente na memória de cada um de nós e que fica na nossa história. Mas amanhã [quarta-feira] teremos um jogo diferente”, afirmou o treinador dos minhotos na conferência de imprensa de antevisão.

Segundo Artur Jorge, “há muito a tendência de analisar as exibições pelos resultados”, lembrando que, nesse jogo, os bracarenses estavam a perder por 2-1 ao intervalo.

“Cometemos alguns erros individuais e setoriais que nos penalizaram. Não foi uma primeira parte tão má, nem uma segunda parte fantástica. Tivemos equilíbrio e melhores momentos na segunda parte”, disse.

O treinador disse esperar “um jogo difícil” porque “a diferença é mínima num grupo de quatro equipas” e quer vencer para depois ter uma “final” em Nápoles.

“O Union Berlim tem um ponto, nós três, podíamos ter somado mais pontos noutros jogos. Apelo a uma grande determinação dos meus jogadores amanhã [quarta-feira] para ganhar e continuarmos nas competições europeias para, depois, podermos ter uma final em Nápoles para lutar pelo objetivo ‘Champions’. O fator determinante será a abordagem da equipa ao jogo, teremos que ser muito competitivos e muito centrados para vencer o jogo”, disse.

O croata Nenad Bjelica substituiu no cargo o suíço Urs Fischer, tendo sido anunciado apenas no domingo, pelo que será a sua estreia no comando técnico dos alemães.

“É um dos fatores que nos causa mais dúvidas. Havia uma relação muito forte com o antigo treinador, uma identidade muito vincada, e terem mudado de treinador a três dias do jogo faz com que tivéssemos que recorrer ao seu passado e à última temporada na liga turca [no Trabzonspor]. Não sabemos se é o grupo que se adapta ao treinador ou o treinador ao grupo. Temos de estar preparados e passámos essa mensagem aos jogadores para poder haver uma nuance ou até mudança na estrutura, acredito que possa haver”, disse Artur Jorge.

O Union Berlim atravessa uma longa crise de resultados e não vence há mais de três meses, tendo somado 13 derrotas e dois empates neste período, é último no grupo da Liga dos Campeões e penúltimo no campeonato interno.

“Não caio no erro de pensar que o jogo está feito. Nós estamos no top-4 da nossa liga e amanhã [quarta-feira] será um jogo decisivo para as duas equipas. Vem de uma série de resultados negativos, mas empatou em Nápoles com a equipa italiana a empatar na parte final, e empatou o último jogo do campeonato, pode ser um sinal de retoma”, considerou.

Para Artur Jorge, o Union Berlim “é uma equipa de qualidade, com belíssimos jogadores e a mudança da equipa técnica pode trazer uma melhoria emocionalmente”.

Al Musrati falhou os últimos jogos por lesão e começou a integrar a equipa esta semana, revelou o treinador, reservando para depois do treino uma eventual chamada do médio líbio.

Sporting de Braga, terceiro classificado, com três pontos, e Union Berlim, quarto e último, com um, defrontam-se a partir das 20:00 de quarta-feira, no Estádio Municipal de Braga, jogo que será arbitrado pelo francês Clément Turpin.

pub