Leonardo Jardim homenageado na terra onde iniciou carreira

| Futebol Internacional

Leonardo Jardim foi distinguido na Madeira
|

Leonardo Jardim foi homenageado esta quarta-feira na Câmara Municipal de Santa Cruz, a terra onde cresceu e onde deu os primeiros passos no futebol, primeiro como futebolista e depois como treinador.

O técnico do Mónaco recebeu a chave da cidade por parte do presidente da autarquia, Filipe Sousa, que já havia entregado o galardão aos pais de Leonardo Jardim a 25 de julho, o dia do concelho.

Na hora da homenagem, Leonardo agradeceu a honra da distinção e recordou muitas caras antigas que o viram a crescer na zona de Santa Cruz."É com muito orgulho e satisfação que recebo esta homenagem da Câmara, mas, ao mesmo tempo, para rever muitas das pessoas que estão aqui e que são parte da minha vida, como jovem, como aluno da escola, como jogador de futebol da formação do Santacruzense e como homem de Santa Cruz", destacou.O técnico disse ainda ser uma "responsabilidade" elevar o nome de Santa Cruz e da Madeira "cada vez mais", palavras proferidas antes de assinar o livro de honra.

O presidente Câmara Municipal de Santa Cruz, Filipe Sousa, agradeceu a presença de Leonardo Jardim e lembrou uma frase proferida pelo mesmo após a conquista da liga francesa pelo Mónaco no mês de maio.


Foto: Homem de Gouveia - Lusa

"Não é preciso jogar dentro do campo para sermos campeões", afirmou, pedindo de seguida uma enorme salva de palmas para o homenageado.

Leonardo Jardim, de 42 anos, nasceu na Venezuela, mas mudou-se para a Madeira ainda na infância.

Iniciou a carreira de treinador na formação do Santacruzense, a meio da década de 1990, passando depois como adjunto de vários emblemas madeirenses até se tornar treinador do Camacha em 2003.

Passou depois por Desportivo de Chaves, Beira-Mar e Sporting de Braga, sagrando-se depois campeão grego no Olympiakos na temporada 2012/13.

Esteve um ano no Sporting e rumou ao Mónaco em 2014, tendo conquistado este ano a liga francesa, ao final da terceira época, quebrando o ‘jejum’ de 17 anos do emblema do principado, contando com a ajuda dos internacionais portugueses Bernardo Silva e João Moutinho, além de outras figuras como Radamel Falcao e Kylian Mbappé.

Nota ainda para a presença de José Barros, adjunto de Leonardo Jardim no Mónaco, que também foi treinador do Camacha.
Projeto do AS Monaco é para continuar
O treinador português Leonardo Jardim assegurou estar "satisfeito" com o projeto do Mónaco, onde se sagrou este ano campeão francês de futebol, e lembrou que tem mais três anos de contrato com o clube do principado.

O nome do técnico de 42 anos chegou a ser falado para o Arsenal, mas o foco está em continuar o projeto de longo prazo em França, no qual há outras metas a atingir, além dos títulos.


Foto: Homem de Gouveia - Lusa

"Eu estou no projeto do Mónaco, em que todos conhecem os seus valores e objetivos. Tinha mais dois anos de contrato, o clube renovou por mais um, fiquei com mais três anos. É um projeto a longo prazo e não a curto. Não é um projeto para ser todas as vezes campeão, é para formar jogadores, jogar bom futebol e, se possível, ganhar títulos", afirmou.

Mesmo assim, Leonardo Jardim conseguiu levar o Mónaco ao topo do futebol gaulês, ao conseguir conquistar a primeira liga francesa do clube ao fim de 17 anos, uma tarefa complicada, tendo em conta o ‘colosso’ adversário do Paris Saint-Germain.

"Não éramos favoritos, éramos uns ‘outsiders’, mas, este ano, conseguimos construir uma equipa mais forte. Mantivemos o ‘esqueleto’ da equipa, reforçámos a linha defensiva e fizemos voltar o Falcao, o que permitiu um aumento de qualidade na equipa e nos deu a possibilidade de sermos campeões e de chegarmos às meias-finais da Liga dos Campeões", salientou o técnico.Leonardo Jardim reconheceu a dificuldade de repetir a campanha de destaque nas competições europeias da última temporada, em que ficou "à frente de clubes como o FC Barcelona, o Manchester City e o Borussia de Dortmund", mas promete manter o espírito de "trabalhar seriamente".

O sucesso do Mónaco já valeu algumas saídas, entre as quais a do internacional português Bernardo Silva para o Manchester City, e o nome de Kylian Mbappé, avançado francês de apenas 18 anos, tem sido dos mais falados no mercado de transferências, o que não alarma o comandante da equipa gaulesa.

"O Mónaco é um projeto em que sabemos que vai haver saídas todos os anos, vai haver a aquisição de jovens jogadores desconhecidos. Faz parte do meu trabalho e já formámos alguns desconhecidos em figuras do futebol internacional", destacou.

Tópicos:

AS Monaco, Madeira, Treinador, Leonardo Jardim,

Pesquise por: AS Monaco, Madeira, Treinador, Leonardo Jardim,

A informação mais vista

+ Em Foco

A Girl Move Academy existe há quatro anos com o objetivo de criar uma geração de mulheres líderes. É um “movimento de capacitação e investimento da mulher”.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

      A menos de 100 quilómetros da fronteira com a Síria, a cidade turca de Gaziantep é uma terra de tradições e sabores.

      Fotografias da autoria do artista berlinense Martin Dammann lançam luz sobre o lado mais obscuro da Wehrmacht.