Palmeiras ganha vantagem na Supertaça sul-americana

por Mário Aleixo - RTP
O Palmeiras foi mais eficaz e venceu no terreno dos argentinos D.R.-Marcelo Endelli

O Palmeiras, comandado pelo treinador português Abel Ferreira, deu quarta-feira um passo de gigante para conquistar pela primeira vez a Supertaça sul-americana de futebol, ao vencer o Defensa y Justicia por 2-1, em Buenos Aires.

Na primeira mão da prova, a formação brasileira, detentora da Taça Libertadores, ganhou com tentos de Rony, aos 16 minutos, e do suplente Gustavo Scarpa, aos 75, de livre direto, ganhando vantagem para o embate de Brasília, dentro de uma semana.

Por seu lado, Braian Romero marcou o tento dos vencedores da Taça Sul-americana, que também nunca arrebataram a "Recopa", restabelecendo momentaneamente a igualdade, aos 58 minutos.

Os locais tiveram mais tempo a bola, mas nem por isso criaram mais ocasiões de golo, num jogo em foram decisivas as quatro substituições feitas por Abel Ferreira depois da formação "canarinha" sofrer o 1-1.

A formação da casa entrou dominadora, conseguiu assumir o comando do encontro e criou a primeira grande oportunidade logo aos quatro minutos, num remate de Braian Romero, já na área, para grande defesa do guarda-redes Weverton.

Mais expectante, o Palmeiras acabou por marcar no seu primeiro ataque perigoso, aos 16 minutos: num rápido contra-ataque, Willian isolou Rony, que ganhou no duelo com Fernando Meza e bateu Ezequiel Unsain com um ‘chapéu’.

O golo deu mais tranquilidade aos brasileiros e afetou os argentinos, que só voltaram a criar perigo aos 34 minutos, num livre de Marcelo Benítez que Weverton defendeu com dificuldades.

Até ao intervalo, a melhor ocasião foi do Palmeiras, na sequência de uma perda de bola do Defensa y Justicia na saída para o ataque, com Willian a receber a bola em boa posição, mas a acertar o seu remate num defesa contrário.

A primeira oportunidade da segunda parte pertenceu aos brasileiros, num contra-ataque conduzido por Breno Lopes - o ‘herói’ da conquista da Taça Libertadores, na final com o Santos (1-0) -, que atirou ao lado do poste direito.

Aos 58 minutos, os anfitriões conseguiram, porém, chegar à igualdade, por intermédio de Braian Romero, que, desta vez, não deu hipóteses a Weverton, depois de isolado por Walter Bou, numa jogada pelo centro do terreno.

Depois da igualdade, Abel Ferreira fez quatro alterações e, aos 75 minutos, uma das apostas, o médio Gustavo Scarpa, voltou a dar vantagem ao ‘verdão’, num livre direto que Unsain não conseguiu parar, como tinha feito aos 65.

Na parte final, os argentinos ainda tentaram, pelo menos, chegar à igualdade, sobretudo por Braian Romero, mas não o conseguiram, pelo que, para arrebatar o troféu, vão ter de vencer na próxima quarta-feira, no Mané Garrincha, em Brasília.

Abel Ferreira satisfeito com vantagem

O treinador português Abel Ferreira mostrou-se satisfeito com a vantagem obtida pelo Palmeiras lembrando ter tido poucos dias de preparação.

Juntámo-nos dia 2 de abril, chegar aqui e competir com uma equipa que ganhou uma sul-americana, que é extremamente competitiva, agressiva, com um bom jogo e tenho de reconhecer mérito à minha equipa”, assinalou Abel Ferreira, na conferência de imprensa após o jogo.

Estamos só agora a conseguir carregar a nossa bateria fisicamente. Hoje (quarta-feira), foi um bom jogo, houve períodos em que jogámos bem, outros não tão bem, mas o importante é uma equipa com a identidade do Palmeiras, que tem de ganhar jogos”, disse o treinador português.

















pub