Sub-20 de Portugal procuram terceiro título mundial

| Futebol Internacional

A seleção Sub-20 de Portugal está pronta para lutar pela conquista do título de campeã do mundo
|

A 22.ª edição do Mundial de futebol de sub-20 arranca na quinta-feira, na Polónia, com Portugal à procura do terceiro troféu da categoria, numa prova que não conta com algumas seleções de peso.

Esta será a 12.ª participação da seleção lusa em Mundiais de sub-20 e a quinta seguida, uma série iniciada na edição de 2011, cuja final perdeu para o Brasil, depois de ter erguido o troféu em 1989, na Arábia Saudita, e em 1991, em Lisboa.

A equipa comandada por Hélio Sousa chega à Polónia com a geração que se sagrou campeã europeia de sub-17, em 2016, e sub-19, no ano passado, e que, apesar de não ter o benfiquista João Félix, tem à disposição Diogo Dalot, Florentino, Gedson Fernandes, Jota, Rafael Leão ou Trincão, por exemplo.

Na hora do arranque o futebolista Diogo Dalot admitiu que o grupo partia com ilusão de chegar ao título mundial até porque a preparação correu bem.


Para o treinador nacional, Hélio Sousa, o mundial é um marco importante na carreira de qualquer jogador ou treinador e daí a ilusão alimentada pelo grupo na conquista do título de campeão.



Numa prova que, ao longo dos anos, ajudou a consagrar nomes como Diego Armando Maradona, Paulo Silas, Robert Prosinecki, Zvominir Boban, Pablo Aimar, Javier Saviola, Lionel Messi, Sergio Aguero ou Paul Pogba, Portugal terá pela frente a Argentina, recordista de troféus (seis), a Coreia do Sul, vice-campeã asiática, e a África do Sul, que conta com Kobamelo Kodisang, avançado da Sanjoanense.

Fora da fase final ficaram seleções como o Brasil, campeão mundial de sub-20 por quatro vezes, mas que não fez melhor do que um quinto lugar no Sul-Americano de sub-20, e a Inglaterra, detentora do troféu, conquistado em 2017, além de Espanha, Alemanha e Holanda, países com reconhecida capacidade na formação.
Desfilar de estrelas
A jogar em casa, a anfitriã Polónia vai defrontar Colômbia, Taiti e o vice-campeão africano, o Senegal, no grupo A, enquanto o grupo B integra a Itália, medalha de bronze do último Mundial, México, Japão e o campeão sul-americano, Equador, do sportinguista Gonzalo Plata.

Nos italianos, a grande ausência é o avançado Moise Kean, da Juventus, que já foi 'promovido' à principal seleção transalpina, um ano após ter brilhado no Europeu de sub-19, inclusive marcando dois golos na final perdida para Portugal (4-3).

O Uruguai, que eliminou a seleção portuguesa na edição transata, terá pela frente Honduras, Nova Zelândia, campeã da Oceânia, e Noruega, no grupo C.

Já no grupo D, a Nigéria, que perdeu por 2-0 com Portugal, na final de 1989, em Riade, ficou inserida no grupo com Ucrânia, Qatar, seleção orientada pelo português Bruno Pinheiro, e Estados Unidos, conjunto do qual faz parte o guarda-redes Carlos dos Santos, que alinha nos juniores do Benfica.

Na França, campeã do mundo em 2013, mas que tinha falhado as duas edições anteriores, destacam-se Alban Lafont, titular da Fiorentina, ou o defesa Zagadou, que atuou em vários jogos pelo Borussia Dortmund.

No grupo E, os gauleses enfrentam o Mali, campeão africano da categoria e terceiro nos Mundiais de 1999 e 2015, a Arábia Saudita, campeã asiática, e do Panamá.
Competição arranca quinta-feira
O Campeonato do Mundo de sub-20 realiza-se entre 23 de maio e 15 de junho, nas cidades de Bielsko-Biala, Bydgoszcz, Gdynia, Lodz, Lublin e Tychy.

Portugal estreia-se na prova em 25 de maio, contra a Coreia do Sul, seguindo-se os embates com a Argentina, no dia 28, e África do Sul, em 31, sendo que os três encontros serão disputados em Bielsko-Biala.

Os dois primeiros classificados de cada um dos seis grupos e os quatro melhores terceiros seguem para os oitavos de final.

A informação mais vista

+ Em Foco

A RTP ouviu os seis lideres partidários sobre temas que escapam aos programas políticos e que contribuem para definir o perfil dos candidatos.

    Uma sondagem da Universidade Católica aponta para o fim da hegemonia laranja na Madeira, apesar da vitória do PSD nas regionais (38%) do próximo domingo.

    Na semana em que se assinala o início da II Guerra Mundial, a RTP conta histórias de portugueses envolvidos diretamente no conflito.

      Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.