Manuel Machado aponta ingratidão a Soares

| Futebol Nacional

O treinador do Arouca, Manuel Machado, vai reencontrar o avançado do FC Porto Soares, jogador que entrou na I Liga de futebol pela sua `mão`, quando treinava o Nacional, embora, para o técnico, pouco se fale disso.

"Tiquinho Soares parece que não passou pelo Nacional. De facto, chegou em `bruto`, corria para trás, quando os outros corriam para a frente. Houve um quadro técnico que, durante um ano e meio, o ajudou e não ouvi em nenhum momento, neste período que foi para o FC Porto, referência ao quadro técnico do Nacional, que o detetou lá num Candal ou num Rio Tinto qualquer do Brasil", lamentou o agora treinador do Arouca, na antevisão à receção aos `dragões`, na abertura da 25.ª jornada da I Liga.

Manuel Machado, treinador do brasileiro na época de 2014/15, desejou sorte ao avançado portista, mas apontou-lhe o defeito da ingratidão.

"Como ser humano, espero que vá o mais longe possível. Desejo-lhe a maior sorte. Há duas coisas na humanidade que a mim me incomodam. Uma é a ingratidão e a outra é a ganância. Quando as pessoas, por omissão, que é o caso, denunciam alguma ingratidão não terei grande coisa a dizer", atirou o treinador.

 

A informação mais vista

+ Em Foco

Houve aldeias ceifadas e vidas destruídas. O medo viveu ao lado de histórias de heroísmo. Contamos as estórias que agora preenchem dezenas de aldeias esquecidas, muitas pintadas a cinza.

    O incêndio de Pedrógão Grande provocou a morte de 64 pessoas e deixou mais de 200 pessoas feridas. Revisitamos os últimos dias com fotografias e imagens aéreas captadas com recurso a um drone.

      É uma tragédia sem precedentes que vai marcar para sempre o país. O incêndio de Pedrógão Grande fez 64 mortos mais de duas centenas de feridos. Há dezenas de deslocados.

      Nodeirinho é a aldeia mártir do incêndio de Pedrógão Grande. É uma aldeia em ruínas, repleta de casas queimadas e telhados no chão. Um cenário de desolação e dor.