Mesa da Assembleia-Geral do Sporting demitiu-se em bloco

| Futebol Nacional

"Apelo à direcção, ao senhor presidente Bruno de Carvalho, que siga este nosso exemplo, que apresente a sua demissão", disse Jaime Marta Soares.
|

A mesa da Assembleia Geral demitiu-se em bloco esta quinta-feira, confirmou o presidente Jaime Marta Soares. Vários membros do Conselho Fiscal e Disciplinar, incluindo o presidente, apresentaram também a demissão.

Continua o cenário de crise no Sporting. Desta vez, vários responsáveis do clube decidiram apresentar o pedido de demissão, incluindo a mesa da Assembleia Geral, confirmou o presidente Jaime Marta Soares.

Em declarações à agência Lusa, o presidente demissionário da mesa da Assembleia Geral do Sporting apelou à demissão do presidente do clube. "Apelo à direcção, ao senhor presidente Bruno de Carvalho, que siga este nosso exemplo, que apresente a sua demissão", disse esta tarde.

A RTP sabe que Jaime Marta Soares terá tentado convencer Bruno de Carvalho a demitir-se na quarta-feira mas, perante a recusa, a mesa da Assembleia decidiu demitir-se.

Na direção do clube, já apresentaram demissão um dos vogais, Luís Loureiro, bem como Jorge Sanches e Rita Matos, vogais suplentes. A demissão de António Rebelo, um dos dois vice-presidentes de Bruno de Carvalho, poderá também estar iminente.

Numa nota pessoal enviada à Lusa esta quinta-feira, Bruno Carvalho fez saber que não equaciona pedir a demissão e que vai processar várias figuras que criticaram nos últimos dias.

"Marcação imediata de eleições"

Quem já decidiu seguir o exemplo foi o Conselho Fiscal e Disciplinar, com a demissão do presidente e de vários outros membros, que pedem ao presidente Bruno de Carvalho e restante direção para que renunciem aos seus cargos.

"Tendo em conta os superiores interesses do Sporting Clube de Portugal, que são e sempre foram a nossa maior preocupação, apelamos a que o presidente e os restantes membros do Conselho Diretivo apresentem a sua renúncia ao cargo de forma a permitir a marcação imediata de eleições", lê-se num comunicado enviado à agência Lusa.

Além do presidente do Conselho Fiscal e Disciplinar, Nuno Silvério Marques, e do vice-presidente, Vicente Caldeira Pires, apresentaram também a demissão Vítor Bizarro do Vale, Miguel Almeida Fernandes e Nuno Miguel Santos.

Os responsáveis demissionários indicam que têm "acompanhado com preocupação os factos ocorridos e que em nada dignificam a história, a imagem e os interesses do Sporting".

"Estatutariamente, a resolução passará sempre por uma de três situações: renúncia ao cargo por parte do presidente do Conselho Diretivo, renúncia ao cargo por parte da maioria dos membros do Conselho Diretivo ou convocação de uma Assembleia Geral para a revogação do mandato", defendem.

A demissão em bloco dos vários responsáveis acontece dois dias depois da invasão de 50 pessoas de cara tapada à Academia de Alcochete, onde treina o Sporting. Os alegados adeptos irromperam pelas instalações do clube e agrediram jogadores e equipa técnica no balneário da equipa principal de futebol.

Na sequência destes eventos, a GNR deteve 23 suspeitos e recolheu o depoimento de 36 pessoas, entre jogadores, equipa técnica e funcionários do clube.

Na quarta-feira, o Ministério Público confirmou que os detidos são suspeitos de práticas que podem confirmar crimes de sequestro, ameaça agravada, ofensa à integridade física qualificada, e terrorismo, entre outros crimes.

Luís Loureiro, vogal do conselho diretivo
apresentou demissão

Tópicos:

Bruno de Carvalho, Jaime Marta Soares, Sporting,

Pesquise por: Bruno de Carvalho, Jaime Marta Soares, Sporting,

A informação mais vista

+ Em Foco

No 20.º aniversário da Exposição Universal sobre os Oceanos, a Antena 1 e a RTP estiveram à conversa com alguns dos protagonistas do evento.

    Um dos mais conceituados politólogos sul-coreanos revelou à RTP o modo de pensar e agir de Pyongyang.

    Portugal foi oficialmente um país neutro na 2ª guerra Mundial. Mas isso não impediu que quase mil portugueses tivessem sido deportados, feitos prisioneiros ou escravos pelos nazis.

      Uma caricatura do mundo em que vivemos.