Petit enaltece leque de opções ampliado do vitorioso Boavista frente ao Casa Pia

por Lusa

O Boavista pretende “dar continuidade” ao arranque vitorioso na I Liga de futebol frente ao Casa Pia, no domingo, da terceira jornada, apelou hoje o treinador Petit, que viu o clube liquidar dívidas para desbloquear a inscrição de reforços.

“É muito mais fácil quando se tem todos os jogadores disponíveis, que fazem com que se vá melhorando a concorrência e a qualidade no treino. Quem atuar neste jogo vai estar preparado para dar uma boa resposta, porque conhece a nossa ideia e exigência. Acima de tudo, queremos humildade frente a um adversário difícil, com uma ideia de jogo bem vincada e jogadores experientes, mas vamos sempre com determinação e vontade de trabalhar para conquistar os três pontos”, frisou o técnico, em conferência de imprensa.

Com o êxito sobre o Portimonense (1-0), seguido de uma reviravolta vitoriosa na receção ao Santa Clara (2-1), o Boavista começou o campeonato com duplo triunfo pela primeira vez desde 2004/05, numa fase em que ainda estava impedido de registar novos atletas.

“É claro que não está tudo bem nem mal com estas duas vitórias. Nesta altura, todas as equipas pelo mundo fora ainda não estão no seu melhor, mas integrámos os jogadores que chegaram, para que soubessem a exigência deste clube e melhorassem em termos individuais. Há sempre algo para evoluir e eles sabem que têm de trabalhar nos limites, pois há concorrência nas posições. Isso é uma maravilha para os treinadores”, elogiou.

Os ‘axadrezados’ regularizaram durante a semana junto da Liga de clubes as inscrições dos sete primeiros reforços anunciados para 2022/23, estando o guarda-redes César, o defesa Vincent Sasso, os médios Bruno Lourenço e Masaki Watai e os avançados Salvador Agra e Róbert Bozeník elegíveis para constarem já entre as opções de Petit.

“Há muita gente que diz que ‘em equipa que ganha não se mexe’, mas teremos de estar preparados para isso. O campeonato vai ser longo. Os técnicos gostam de ter o plantel todo disponível para lhes dar dores de cabeça e optarem pelos melhores em cada jogo. Temos uma ideia, mas procurámos aquilo que podemos explorar no Casa Pia”, contou.

A disponibilidade do também reforço brasileiro Robson Reis ainda depende do envio do respetivo certificado internacional, enquanto Luís Santos “está limitado e, em princípio, não deve ir a jogo”, acompanhando no boletim clínico do Boavista nomes como Ricardo Mangas, Miguel Reisinho e o gambiano Yusupha, autor de dois golos em dois desafios.

“Tentámos melhorar o processo e prepararmo-nos bem para cada jogo, que, para nós, é um final. Nas duas anteriores, conseguimos os seis pontos. Equipa-sensação da I Liga? Ainda é muito cedo. Se é importante entrar bem, importa mais focar semana a semana para conseguirmos o objetivo. A melhor coisa que nos pode acontecer é a felicidade dos abraços e sorrisos quando acabamos o jogo e o envolvimento entre jogadores e público. Queremos deixar os nossos adeptos orgulhosos da equipa que têm”, confidenciou Petit.

Numa semana em que tem sido veiculada a sua saída para os ucranianos do Dnipro, o franco-argelino Yanis Hamache está autorizado a ausentar-se dos trabalhos do clube do Bessa, que iniciou o campeonato pela última vez com três vitórias seguidas em 1993/94.

“Temos pessoas que estão a fazer um bom trabalho de prospeção. Depois, entre mim, o Nélson Lenho [diretor técnico] e o presidente [Vítor Murta], temos trabalhado no jogador à imagem do Boavista, dentro do nosso padrão de jogo. Fomos buscar atletas experientes, que conhecem o campeonato e a realidade do clube, além da sua qualidade. Estamos atentos ao mercado e ainda faltam alguns dias, mas estamos satisfeitos com quem têm vindo e tivemos a preocupação de preparar bem as coisas [na pré-temporada]”, finalizou.

Os ‘axadrezados’, que integram o grupo de líderes do campeonato, com os mesmos seis pontos de FC Porto, Benfica e Vitória de Guimarães, defrontam o promovido Casa Pia, 14.º classificado, com um, no domingo, às 15:30, no Estádio Nacional, em Oeiras, num inédito embate da terceira ronda da prova, com arbitragem do francês Pierre Gaillouste.
pub