Moto GP, Moto 2 e Moto 3 encurtam corridas para harmonizar calendário

| Motos

|

A distância percorrida em algumas provas de Moto GP, Moto 2 e Moto 3, do Mundial de motociclismo de velocidade, vai ser reduzida nas épocas de 2018 e 2019, com o objetivo de harmonizar a duração das corridas.

"Isso permitirá que algumas corridas tenham a mesma duração em cada evento do calendário do campeonato do Mundo, a fim de melhorar a organização e permitir aos difusores uma melhor organização do programa nos dias de corrida", revelou hoje a organização Moto GP.

A partir deste ano, na categoria principal, o Moto GP, serão encurtadas sete corridas, nos Grandes Prémios das Américas, França, Catalunha, República Checa e San Marino, em uma volta, em Espanha duas, e em Valência três.

No Moto 2, categoria intermédia que tem o piloto português Miguel Oliveira, as corridas americana, francesa, catalã, alemã, checa, japonesa, malaia e a de San Marino perdem uma volta, enquanto as de Espanha e Valência perdem duas.

Em 2019 serão feitas mais alterações no Moto 2 e Moto 3, mas nesse ano o Moto GP manterá o mesmo formato.

A informação mais vista

+ Em Foco

Uma parte central da Ponte Morandi, em Génova, Itália, desabou na manhã de terça-feira durante uma tempestade. Morreram dezenas de pessoas.

    É um desejo antigo do Homem poder tocar as estrelas. Um feito que parece ser agora "quase" alcançável através da missão espacial solar Parker.

      Entre as 21h00 de domingo e as 8h00 de segunda-feira, o mundo viu uma chuva de Perseidas, espetáculo habitual em agosto. Nos locais mais remotos, foi possível admirar melhor o fenómeno.

        Uma semana depois de as chamas deflagrarem em Monchique, a Proteção Civil deu o incêndio como dominado e em fase de resolução. Portugal volta a ser o país com mais área ardida na Europa.