Moto GP, Moto 2 e Moto 3 encurtam corridas para harmonizar calendário

| Motos

|

A distância percorrida em algumas provas de Moto GP, Moto 2 e Moto 3, do Mundial de motociclismo de velocidade, vai ser reduzida nas épocas de 2018 e 2019, com o objetivo de harmonizar a duração das corridas.

"Isso permitirá que algumas corridas tenham a mesma duração em cada evento do calendário do campeonato do Mundo, a fim de melhorar a organização e permitir aos difusores uma melhor organização do programa nos dias de corrida", revelou hoje a organização Moto GP.

A partir deste ano, na categoria principal, o Moto GP, serão encurtadas sete corridas, nos Grandes Prémios das Américas, França, Catalunha, República Checa e San Marino, em uma volta, em Espanha duas, e em Valência três.

No Moto 2, categoria intermédia que tem o piloto português Miguel Oliveira, as corridas americana, francesa, catalã, alemã, checa, japonesa, malaia e a de San Marino perdem uma volta, enquanto as de Espanha e Valência perdem duas.

Em 2019 serão feitas mais alterações no Moto 2 e Moto 3, mas nesse ano o Moto GP manterá o mesmo formato.

A informação mais vista

+ Em Foco

Em entrevista à RTP, o candidato derrotado nas diretas do PSD diz que o partido deve serenar após o Congresso e admite que vai ser “muito difícil ganhar eleições" no quadro atual.

Nicolás Maduro quer alargar poderes e, para tal, leva a cabo eleições antecipadas. É um "golpe constitucional", na leitura de Filipe Vasconcelos Romão, comentador da Antena 1.

Abrir uma torneira e vê-la jorrar água. É um ato tão comum que nunca imaginamos um dia em que tal quadro possa desaparecer. Algo que está prestes a tornar-se realidade na África do Sul.

    Uma caricatura do mundo em que vivemos.