Última Hora
Presidente do Instituto da Segurança Social demitiu-se

Conselho de Justiça nega ao Benfica repetição da final da Taça da Liga de futsal

por Lusa
Foto: José Coelho - Lusa

O Conselho de Justiça (CJ) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) negou hoje provimento ao protesto do Benfica sobre a final da Taça da Liga de futsal frente ao Sporting, pela entrada em campo de Taynan.

A final da competição, disputada em 21 de janeiro e vencida pelo Sporting, por 4-2, mereceu uma "profunda revolta pela arbitragem" do jogo por parte do Benfica, que, no dia seguinte, lamentou as "sucessivas decisões que lesaram a verdade desportiva, prejudicaram o Benfica e culminaram num precedente gravíssimo para o futsal nacional".

O Benfica protestou o encontro disputado na Póvoa de Varzim e o CJ da FPF negou provimento a esta queixa, sustentada em erros de facto da arbitragem.

"A equipa de arbitragem do jogo protestado não incorreu em qualquer erro de arbitragem relevante para efeitos de procedência do protesto do jogo, pelo que não resta senão considerar improcedente a pretensão do clube protestante", resume o CJ, contrariando as aspirações dos `encarnados`.

O Benfica fundamentou o protesto, sobretudo com o lance em que o ala sportinguista Taynan, autor de dois golos, "saiu do banco de suplentes para interromper uma jogada perigosa do ataque do Benfica a menos de um minuto e meio do final da partida, com o resultado em 3-2".

O jogador natural do Brasil e internacional pelo Cazaquistão, que foi distinguido como o melhor jogador do encontro, foi punido com cartão amarelo, quando, no entendimento das `águias`, "as regras são claras e implicam, no mínimo, a sua expulsão".

Sobre estes factos, o CJ da FPF entende que a decisão da equipa de arbitragem, constituída por Rúben Santos (AF Porto) e Cristiano Santos (AF Porto), considera um "julgamento sobre questão de facto, cujo conhecimento está vedado ao CJ, no presente procedimento de protesto, por ser irrecorrível".

De acordo com as leis do futsal, os árbitros devem "advertir o jogador por ter entrado no terreno de jogo sem a sua autorização", punindo a equipa do `invasor` com um pontapé livre, direto em caso de interferência, e indireto se não tiver perturbado.

Esta foi a quinta Taça da Liga de futsal para o Sporting, ao bater o Benfica por 4-2, na final da edição de 2023/24, passando a assumir-se como o recordista isolado de títulos na prova, desempatando com o Benfica, que era o detentor e detém quatro cetros.

A equipa `leonina` já vencia ao intervalo por 3-1, depois dos golos de Taynan, aos um e 19 minutos, e de Sokolov, aos oito, enquanto Chishkala, aos 18, anotou para o Benfica.

Os `encarnados` ainda reduziram para 3-2 na segunda metade, com um autogolo de João Matos, aos 34, tendo o Sporting sentenciado a partida já nos instantes finais, aos 40, por intermédio de Tomás Paçó.

 

 

Tópicos
pub