Jogador de futsal Cavinato suspenso três anos por doping

por Lusa

O jogador de futsal ítalo-brasileiro Diego Cavinato foi suspenso por três anos devido a um resultado antidoping adverso, por recurso a oxandrolona, informou hoje a Autoridade Antidopagem de Portugal (ADoP), um dia após ter rescindido com o Sporting.

A suspensão de Cavinato, de 38 anos, teve início na quarta-feira e vai perdurar por três anos, até 19 de setembro de 2026, de acordo com a mais recente atualização da lista de sanções disciplinares da ADoP, que admite a redução da pena em um ano dada a assunção de culpa e a aceitação da suspensão.

Em causa está o recurso ao esteroide anabolizante oxandrolona, segundo a ADoP.

Na quinta-feira, o ala admitiu o recurso a uma substância proibida, numa mensagem divulgada nas suas redes sociais, antes de o Sporting ter anunciado a rescisão amigável da ligação contratual, ao fim de oito anos.

"No passado junho, e depois de mais de uma semana de paragem, provocada por um traumatismo craniano em treino, e sem qualquer má-fé da minha parte, tomei um medicamento acelerador do metabolismo para perder algum peso ganho devido à paragem”, justificou.

Na mesma publicação, o ala internacional por Itália acrescentou que tomou o medicamento “de consciência tranquila e sem pensar que continha uma substância proibida pela ADoP.

“Um erro inadvertido da minha parte levou-me a um possível castigo, que precipitará uma paragem que espero que seja curta, mas que inviabiliza a minha participação desportiva no médio prazo”, concluiu.

Ao serviço do Sporting, Cavinato conquistou duas Ligas dos Campeões, seis campeonatos, cinco Taças de Portugal, quatro Taças da Liga e quatro Supertaças.
pub