Em direto
Portugal comemora 50 anos da Revolução dos Cravos. Acompanhe ao minuto

Portugal recebido em Sarajevo com hostilidade

por RTP
Bruno Alves e Pepe à chegada a Sarajevo Lusa

Os incidentes à chegada da selecção de Portugal
a Serajevo vão levar a Federação Portuguesa de Futebol a formalizar um protesto
por escrito à FIFA, a apresentar na reunião técnica anterior ao jogo com
a Bosnia-Herzegovina, da segunda mão do "play-off" para o Mundial2010.



Cerca de 60 adeptos da Bósnia-Herzegovina receberam a selecção de Portugal
no Aroporto de Serajevo em ambiente de clara hostilidade, insultando e cuspindo
elementos da delegação lusa.

Os portugueses chegaram a Serajevo cerca das 21:30 horas e foram logo
ameaçados pelos adeptos locais, que gritavam insultos em inglês e cuspiam
os elementos da comitiva, o que motivou a intervenção do coordenador de
segurança da FPF.

Os militares da GNR integrados nas Forças da União Europeia (EUFOR)
de serviço na Bósnia ainda se ofereceram para formar um cordão de segurança
à comitiva portuguesa, o que não foi autorizado pela administração do aeroporto.

A delegação lusa teve ainda de passar por uma invulgarmente longa permanência
na zona da alfândega, com várias malas a serem abertas, ao contrário do
que é habitual em viagens de selecções, a este nível.

A selecção portuguesa viajou de imediato para Zenica, a cerca de 80
km de Sarajevo, onde fica alojada até ao jogo de quarta-feira.

A chegada a Zenica foi radicalmente diferente, sem qualquer manifestação
hostil por quem presenciava a entrada dos portugueses no hotel.

Portugal joga quarta-feira em Zenica a segunda mão do "play-off" de
acesso à fase final do Campeonato do Mundo de futebol. Sábado, no estádio
da Luz, Portugal ganhou por 1-0.




pub