Sporting em Oleiros com oito jogadores da equipa B

| Sporting

|

O treinador do Sporting, Jorge Jesus, promoveu uma ‘revolução’ nos convocados para a visita de quinta-feira ao Oleiros, na terceira eliminatória da Taça de Portugal, com a chamada de oito futebolistas da equipa B.

Numa lista de 18 jogadores, Jorge Jesus integrou um grupo habituado aos jogos na equipa B, na II Liga, nomeadamente o guarda-redes Stojkovic, os defesas Kiki e Demiral, os médios Jovane e Ary Papel, e os avançados Ponde, Rafael Leão e Gelson Dala.

O grupo fica completo com Salin, André Pinto, Ristovski, Jonathan Silva, Bruno César, Iuri Medeiros, Palhinha, Petrovic, Mattheus Oliveira e Podence, jogadores menos utilizados no plantel principal.

Da equipa habitualmente titular e daquela que defrontou no último jogo o FC Porto, no Estádio José Alvalade (0-0), Jorge Jesus conta para o jogo de hoje apenas com o lateral-esquerdo Jonathan Silva, que foi chamado ao ‘clássico’ face à lesão de Fábio Coentrão.

Assim, Rui Patrício, Coates, Coentrão, Mathieu, Piccini, Bruno Fernandes, William Carvalho, Battaglia, Acuña, Gelson Martins, Alan Ruiz e Bas Dost falham a estreia dos ‘leões’ na Taça de Portugal.

O jogo de hoje, no Estádio Municipal de Oleiros, diante da equipa da casa, do Campeonato de Portugal, tem início às 20:15, com arbitragem de Gonçalo Martins, da Associação de Vila Real.



Lista de 18 convocados:

- Guarda-redes: Salin e Stojkovic.

- Defesas: André Pinto, Ristovski, Kiki, Demiral e Jonathan Silva.

- Médios: Mattheus Oliveira, Petrovic, Iuri Medeiros, Palhinha, Jovane, Ary Papel e Bruno César.

- Avançados: Rafael Leão, Podence, Gelson Dala e Ponde.

A informação mais vista

+ Em Foco

A causa do incêndio do Pedrogão Grande terá sido uma linha elétrica de média tensão. Esta é uma das principais conclusões do relatório que o professor Xavier Viegas entregou ao Governo.

Impostos, orçamentos, metas para o próximo ano. A RTP descodifica a proposta de Orçamento do Estado apresentada pelo ministro das Finanças esta sexta-feira.

    Mário Centeno também deixou no ar a ideia de que, na discussão da especialidade do OE2018, seja posto um ponto final nos cortes do subsídio de desemprego.

    Os governos espanhol e catalão além de estarem de costas voltadas entrincheiraram-se em narrativas de auto-justificação absolutamente incompatíveis entre si.