Marta Paço tenta revalidar título mundial de surf adaptado

por Lusa
Marta Paço vai lutar pela conquista do título mundial de surf adaptado D.R.-FPS

Portugal vai estar representado por três atletas nos Mundiais de surf adaptado, entre os quais Marta Paço que volta a Pismo Beach, na Califórnia, para defender o título conquistado no ano passado.

Além de Marta Paço, vão marcar presença na competição, que decorre entre domingo e 11 de dezembro, Camilo Abdula, que nos Mundiais do ano passado foi quarto na classe Stand 1 e é vice-campeão europeu, e o estreante Tomás Freitas.

O presidente da Federação Portuguesa de Surf (FPS), João Aranha, espera uma boa prestação e está confiante na conquista de medalhas por parte da equipa portuguesa, treinada por Tiago Prieto.

A Marta Paço vai defender o título, que consiga uma excelente prestação e uma medalha”, disse João Aranha, à agência Lusa, acrescentando: “Também temos expectativa de que desta vez Camilo Abdula consiga chegar ao pódio”.

O estreante Tomás Freitas, de 17 anos, chega à competição depois de se ter sagrado em setembro vice-campeão mundial de kneeboard, e é, segundo João Aranha, “mais uma aposta na juventude e num bom resultado”.

Em Pismo Beach, Marta Paço competirá na classe Vl1 (deficiência visual), enquanto Camilo Abdula vai disputar a classe Stand1 e Tomás Freitas a Kneel, ambas para atletas com deficiências físicas.

O presidente da FPS garante que o surf para pessoas com deficiência “tem vindo a crescer”, mas assume que “ainda não há condições” para a criação de uma competição nacional regular.

O surf estreou-se no programa dos Jogos Olímpicos Tóquio2020, disputados em 2021, mas não figura ainda no programa paralímpico.


pub