Hugo Viana termina carreira

| 1.ª Liga

Hugo Viana esteve presente no Euro 2012, representando a seleção portuguesa
|

O internacional português estava sem clube e confirmou que vai pendurar as chuteiras. Hugo Viana começou a formação no Sporting e ainda participou no último título de campeão nacional dos Leões, em 2001/02. O médio ainda jogou por Portugal três dezenas de vezes.

Depois de terminar contrato com Al-Wasl, dos Emirados Árabes Unidos, Hugo Viana não voltou a encontrar clube e revelou ter pendurado as botas. O médio começou a carreira profissional na temporada 2001/2002, quando foi lançado por Laszlo Boloni, no Sporting CP.

Foi campeão nacional e no ano seguinte mudou-se para Newcastle para representar a equipa local, que na altura militava na Premier League. Hugo Viana ainda teve mais uma passagem pelo Sporting, na temporada em que o clube de Alvalade chegou à final da Taça UEFA, perdida para o CSKA Moscovo.

O jogador teve ainda passagem por Espanha, no Valência e Osasuna, antes de rumar ao Sporting de Braga, primeiro por empréstimo, depois a título definitivo. Hugo Viana passou quatro anos em Braga, onde ganhou uma Taça da Liga.

Em 2013 mudou-se para o Al-Ahli, dos Emirados Árabes Unidos, onde esteve duas épocas, passando depois mais duas temporadas no rival Al-Wasl.

Hugo Viana foi internacional português tendo realizado 29 partidas por Portugal, com um golo marcado. O jogador esteve presente no lote de convocados para os Mundiais de 2002 e 2006 e ainda foi presença no grupo escolhido por Paulo Bento, no Euro 2012.

A informação mais vista

+ Em Foco

Em entrevista à Antena 1, o presidente do PS elogia a chamada "geringonça", mas coloca reservas quanto à hipótese de ter BE e PCP num futuro executivo socialista.

    As famílias já pediram o repatriamento, mas o MNE diz que ainda não tem uma solução.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

      Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.