Richard Carapaz fora dos Jogos Olímpicos por opção federativa

por Lusa
Alberto Gardin via Reuters Connect

O equatoriano Richard Carapaz, campeão olímpico de fundo no ciclismo de estrada em Tóquio2020, não vai poder defender o título em Paris2024, depois de a federação do Equador anunciar hoje a escolha de Jhonatan Narváez no seu lugar.

Em comunicado, a Federação Equatoriana de Ciclismo (FEC) deu conta de que Narváez vai ocupar a única vaga que o país tem nas corridas de Paris2024 - contrarrelógio e fundo -, devido aos critérios apontados.

Segundo a FEC, a escolha foi tida “na base da autonomia federativa e regulamentação publicada, como pedido pelo comité olímpico nacional”, depois de o governo equatoriano ter pedido um adiamento na escolha, para rever os critérios.

Carapaz, atualmente na EF Education-Easy Post, denunciou os critérios, relativos aos pontos do ranking da União Ciclista Internacional acumulados em 2024, que beneficiam Narváez face ao campeão olímpico e vencedor da Volta a Itália em 2019 – também foi terceiro no Tour2021 e ‘vice’ no Giro2022 e na Vuelta2020.

O ciclista tinha pedido a intervenção do ministério do Desporto após regulamentos que, na sua opinião, foram publicados de forma apressada e eram enviesados para favorecer Narváez por “favoritismo” da direção da FEC.

Os dois correram juntos em Tóquio2020, quando Carapaz fez vingar uma fuga para se tornar no terceiro campeão olímpico da história desportiva do Equador, mas o país recebeu este ano apenas uma quota, ficando de fora a ‘Locomotiva de Carchi’.

Quanto a Narváez, que representa a INEOS, tem como principal vitória no palmarés um triunfo numa etapa da última Volta a Itália, que terminou no domingo, e outra no Giro2020.
pub