Hamilton "pole" na última qualificação de Alonso na F1

por Jorge Alexandre Lopes (comentador F1)
11ª pole do ano para Hamilton Hamad I Mohammed/Reuters

Lewis Hamilton fechou a temporada com a sua 11ª pole de 2018, para assumir a vantagem sobre toda a concorrência na última qualificação do ano. O piloto da Mercedes garantiu também mais um novo record de pista (1.34.794), permitiu-lhe 162 milésimos de segundo sobre o seu colega de equipa Valtteri Bottas e melhor em 331 milésimas relativamente ao ex-rival Sebastian Vettel, com o Ferrari.

Ahmed Jadallah

A Mercedes conquistou também a sétima dobradinha do ano em qualificações, algo que não aconteceu o ano passado, muito embora aquém do que a equipa alemã obteve em 2014, 2015 e 2016, quando Hamilton e Rosberg empataram quase sem exceção as primeiras filas de grelha de partida. Kimi Raikkonen bloqueou a segunda fila para a Ferrari, à frente dos Red Bull de Daniel Ricciardo e Max Verstappen.

Os seis primeiros foram cobertos por menos de três décimos de segundo.


Se a vantagem da Mercedes é real, quem não assistiu à qualificação pode pensar que a Ferrari está como de costume aquém. Se o resultado não deixa entender outra coisa, a verdade é que Vettel na sua última tentativa fez o mesmo ritmo de Hamilton até ao terceiro e último setor da pista. Foi dois décimos mais rápido que Hamilton no primeiro setor, cruzou o S2 no mesmo crono e o três décimos que perdeu foi quando saiu mal de uma curva e a traseira sobrevirou, obrigando Vettel a corrigir, mas a perder o duelo.

Ahmed Jadallah
Significa isso que a Ferrari tem ambição em tentar discutir no limite o que for possível da corrida, lembrando que o motor de Hamilton não foi mudado e nas últimas voltas no Brasil estava a ceder. É possível que amanhã não possa "abrir" o gás todo e o campeão tenha de fazer alguma gestão de ritmo.
Kimi Raikkonen bateu Ricciardo para o quarto lugar por três centésimos de segundo, enquanto também na terceira fila Max Verstappen saiu frustrado, pois a temperatura dos pneus no momento de ataque ao crono da Q3 não foi a ideal.

Grosjean e Leclerc estão na quarta fila, com o monegasco a fazer a sua última corrida pela Sauber. O Top 10 fecha com Ocon e Hulkenberg.


Esta foi também a última qualificação para Fernando Alonso na F1. Admitindo que seja este domingo o seu derradeiro GP, Alonso deixa em 17 anos 315 qualificações onde fez 22 "pole positions", a última das quais em 2012, ainda com a Ferrari.

Num pelotão que terá múltiplas mexidas para 2019, a corrida de domingo em Abu Dhabi será, tudo indica, a última na F1 não só para Fernando Alonso, mas para Marcus Ericsson (Sauber), Sergei Sirotkin (Williams) e Stoffel Vandoorne (McLaren) e, até ver, será também o último GP de Esteban Ocon (que irá para piloto reserva da Mercedes antes de arranjar lugar no pelotão de novo em 2020).

Será a última antes de mudança de equipa, para Daniel Ricciardo na Red Bull, de Carlos Sainz na Renault, de Leclerc como se disse acima na Sauber, de Kimi Raikkonen na Ferrari, de Pierre Gasly na Toro Rosso e de Lance Stroll na Williams. Será pois, de um modo ou outro, um GP especial e emocional para 5 pilotos que abandonam e 6 que trocam de equipa. Mais de meio pelotão.


GRELHA DE PARTIDA GP DE ABUDHABI


DADOS DE POLES e 1ª FILAS DE 2018

POLES
Hamilton 11, Vettel 5, Bottas 2, Ricciardo 2, Raikkonen 1
Mercedes 13, Ferrari 6, Red Bull 2

1ªFILAS DE 2018
Hamilton 14, Vettel 11, Bottas 9, Raikkonen 4, Ricciardo 2, Verstappen 2
Mercedes 23, Ferrari 15, Red Bull 4

Lewis tornou-se o 1º piloto a fazer 4 anos seguidos com mais de 10 poles.
Antes estava a par de Ayrton Senna com 3 épocas.
Lewis fez 11 poles este ano, tal como em 2015 e 2017 e fez 12 em 2016.
Senna marcou 13 poles em 1988, 13 em 1989 e 16 em 1990.


Hamad I Mohammed

O GP começa às 13h (hora portuguesa) e terá como sempre acompanhamento minuto a minuto com narração e comentários em http://twitter.com/f1rtp ou em http://rtp.pt/f1