Est. Amadora quer regressar às vitórias frente ao Casa Pia

por Mário Aleixo - RTP
Estrelistas e casapianos devem protagonizar um duelo emocionante Carlos Barroso - Lusa

Estrela da Amadora e Casa Pia jogam esta sexta-feira, a partir das 20h45, no Estádio José Gomes, em jogo da 25.ª jornada do campeonato da I Liga, de futebol, com arbitragem de António Nobre. As duas equipas lutam pela conquista de uma vitória.

O Estrela da Amadora recebe o Casa Pia, num embate em que a equipa da casa atravessa uma fase pouco promissora, os casapianos vivem a realidade inversa, somando sete pontos em nove possíveis, desde que Gonçalo Santos assumiu o comando técnico do clube. 

Após os triunfos diante do FC Arouca (1-0) e do Vitória SC (0-2), a formação lisboeta não conseguiu visar de forma certeira a baliza de Andrew e, como tal, acabou por empatar a zeros frente ao Gil Vicente (0-0). 

A muralha defensiva dos "gansos" merece ser realçada, tendo em conta que ainda não sofreram qualquer tento a mando do novo líder. 

Já os tricolores não tem grandes motivos para sorrir: o SC Braga dizimou qualquer aspiração dos pupilos de Sérgio Vieira em sair com pontos na Pedreira (3-0), dando, assim, sequência a um tremendo pesadelo. Contabiliza-se, apenas, uma vitória nos últimos onze jogos. 

Na antevisão, Sérgio Vieira referiu que este período instável irá ter um ponto final: "Temos de continuar a insistir e a sermos determinados, resilientes, equilibrados emocionalmente e ambiciosos. Os momentos servem para serem quebrados e toda a gente tem esse espírito". 

Já Gonçalo Santos quer que o seu conjunto mantenha os excelentes índices exibicionais: "Para continuarmos nesta senda de estarmos muito juntos e sermos unidos durante o jogo para conseguirmos ainda mais pontos e termos ainda maior tranquilidade na tabela". 

Ao contrário dos estrelistas, os visitantes serão obrigados a fazer mexidas forçadas: Clayton Silva, a principal referência no ataque, já se despediu do clube através das redes sociais, e vai assinar pelo Vasco da Gama. Ângelo Neto, o pêndulo do meio-campo, também não será opção, por acumulação de amarelos. 

O futebol mais passivo e racional do Casa Pia opõe-se à verticalidade do Estrela da Amadora.

pub