Nacional vende derbi da Madeira

| Futebol Nacional

Dois golos do brasileiro Edgar Silva deram
este domingo ao Nacional a primeira vitória na liga portuguesa de futebol, frente
ao Marítimo (2-1), em jogo da quinta jornada disputado no Estádio da Madeira,
no Funchal.


No bem disputado "derby" madeirense entrou melhor a equipa comandanda
por Carlos Carvalhal, perante um Nacional expectante, mas muito coeso no
sector defensivo.

Pese embora tenha dominado até à meia hora de jogo, o Marítimo não conseguiu
criar situações de perigo junto à baliza defendida por Rafael Bracalli,
excepção para um remate de Miguelito, superiormente defendido pelo guarda-redes
brasileiro.

A partir de então, o Nacional equilibrou a partida, tornou-se mais acutilante
e por pouco não marcou por Luís Alberto, que rematou ligeiramente ao lado,
após passe magistral de Rúben Micael, aos 32 minutos.

Dois minutos volvidos, o avançado brasileiro Edgar Silva, bem assistido
por Rúben Micael, fugiu à marcação de Robson e rematou para o fundo das
redes à guarda de Peçanha.

Com o golo do Nacional, o jogo ganhou emoção e qualidade com ambas as
equipas em constante movimentação e na luta pela posse de bola.

Um lance dividido entre os brasileiros Kanu e Luis Alberto, aos 44 minutos,
resultou numa lesão grave do avançado do Marítimo e na imediata expulsão
do médio do Nacional por parte do portuense Paulo Costa.

Reduzido a 10 unidades, o treinador dos "alvinegros", Manuel Machado,
retirou o avançado Amuneke, lançando o defesa argelino Halliche, enquanto
Carlos Carvalhal, apostou na prestação de Djalma.

Para a segunda parte, o treinador do Marítimo lançou Paulo Jorge na
posição de Briguel, conferindo maior apoio ofensivo pela ala direita da
sua equipa. Machado respondeu com a entrada de João Aurélio, retirando o
avançado Mateus.

A vantagem numérica catapultou os maritimistas para o domínio do jogo
e foi com naturalidade que o angolano Djalma, a passe de Marcinho, empatou
o marcador aos 56 minutos.

A dupla Marcinho/Djalma voltou a se entender aos 67 minutos, mas desta
vez o angolano falhou o alvo.

Empurrada para o último terço do campo, a equipa do Nacional defendia
como podia ante as investidas do Marítimo, mas Manuel Machado jogou a última
cartada, e colocou o esloveno Pecnik no apoio a Edgar Silva.

Aos 76 minutos, Filipe Lopes fez um "balão" desde o meio campo e perante
a desatenção de Fernando Cardozo, Edgar Silva foi matreiro e bisou ante
o desamparado Peçanha.

Até ao final do encontro, o Nacional geriu bem a vantagem, perante um
Marítimo desesperado e nem a estreia de Kléber Pinheiro na Liga, contribuiu
para inverter o marcador.

A informação mais vista

+ Em Foco

A Girl Move Academy existe há quatro anos com o objetivo de criar uma geração de mulheres líderes.

    Em entrevista à RTP, o paquistanês Ahmad Nawaz recorda o ataque de 2014 a uma escola de Peshawar.

    Fotografias da autoria do artista berlinense Martin Dammann lançam luz sobre o lado mais obscuro da Wehrmacht.

      Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.