"Champions" feminina. Benfica quer fazer história

por Mário Aleixo - RTP
Filipa Patão encara o jogo com o Barcelona com otimismo responsável Cátia Luís - slbenfica.pt

A treinadora Filipa Patão disse que o Benfica quer fazer parte da história e é um potencial vencedor da Liga dos Campeões feminina de futebol no futuro, competição onde volta a encontrar o FC Barcelona, esta terça-feira.

Tal como na época passada, as encarnadas defrontam as catalãs “fora de portas na primeira jornada da fase de grupos” e essas são as únicas “semelhanças” entre os dois encontros, enquanto a maior diferença é “a ambição” com que o Benfica entra em campo.

Somos muito mais ambiciosas neste ano do que fomos na época passada, mais crentes, corajosas e acreditamos muito mais. Também temos mais responsabilidade, que vem do que vamos conquistando com os resultados que vamos conseguindo no percurso que definimos. Não queremos ficar a ver a história, queremos fazer parte dela”, atirou Filipa Patão, em conferência de imprensa.

As encarnadas vão para a quarta época consecutiva na principal competição europeia de clubes e “a bagagem” que as participações anteriores deram foi precisamente perceber onde têm de melhorar através dos resultados menos positivos.

Quando sofremos resultados menos positivos é que percebemos os aspetos onde podemos crescer. Não nos consideramos as melhores neste momento, mas acreditamos que somos potenciais vencedoras da Liga dos Campeões no futuro. Se vamos fazê-lo em dois, três ou cinco anos, elas é que o vão dizer”, analisou a treinadora.

Ainda assim, a treinadora não escondeu que as encarnadas têm “um longo caminho a percorrer”, mas assumiu que querem “apresentar desde já” o crescimento que têm tido e “as diferenças” que podem “mostrar nessa fase de grupos da Liga dos Campeões”.

Temos a plena consciência de que o FC Barcelona é o detentor do título e provavelmente a equipa melhor colocada para o ganhar, mas no futebol não há créditos anteriores. Temos a ambição de chegar aos quartos de final e vamos fazer tudo para alcançar esse objetivo, que é um objetivo que o clube tem muito claro para esta época”, assumiu Filipa Patão.

Nesse sentido, começam por visitar o FC Barcelona, onde na época passada sofreram uma pesada goleada (9-0), mas esse é um dado que não pesa na mente das jogadoras.

“O último resultado que recordamos com o FC Barcelona não foi uma goleada. Marcámos dois golos e falhámos dois penáltis e isto é que está presente nas nossas cabeças. Conseguimos estar mais perto e 'beliscar' o campeão. Se o conseguirmos fazê-lo com mais competência, seriedade e mais foco em cada detalhe do jogo, estaremos mais perto do objetivo”, concluiu.

Andrea Falcón não esconde a ambição

Ao lado da treinadora, a avançada Andrea Falcón não escondeu a “emoção” de defrontar o clube onde se formou e de poder “partilhar a nova família, que é o Benfica” com a sua “família de sangue” e apontou a um resultado positivo, apesar de estar “consciente do valor” das rivais.

É um jogo de futebol e vamos fazer o mesmo que fazemos todos os fins de semana quando calçamos as botas, que é entrar em campo para ganhar. Sabemos o adversário que temos pela frente, mas para conseguirmos coisas grandes temos de ganhar a adversários grandes e estes são os jogos que todos gostam de jogar”, comentou a jogadora espanhola do Benfica.

O Benfica visita o FC Barcelona na terça-feira, em partida da primeira jornada do Grupo A da Liga dos Campeões feminina de futebol com início previsto para as 20h00 (hora de Lisboa), no Estádio Johan Cruyff, e arbitragem da finlandesa Lina Lehtovaara.

Fazem também parte do grupo as suecas do Rosengard e as alemãs do Eintracht Frankfurt.

Benfica e FC Barcelona cruzaram-se no ano passado no Grupo D da competição, ano em que as catalãs venceram na primeira jornada por 9-0, em Barcelona, e na quinta ronda por 6-2, no Seixal.

O FC Barcelona acabou por sagrar-se campeão europeu de futebol feminino, enquanto o Benfica não superou a fase de grupos.


pub