Gonçalo Santos acredita em Casa Pia pronto e alertado para transições do Benfica

por Lusa

  O treinador Gonçalo Santos manifestou hoje crença de que o Casa Pia se apresentará preparado para "ferir" o Benfica no jogo da 26.ª jornada da I Liga de futebol, apelando ao cuidado nas transições ofensivas contrárias.

"O Benfica é uma equipa que assume o jogo, pelo poderio e pela qualidade individual dos jogadores. O momento mais forte do Benfica é a transição ofensiva, quando estão em bloco médio-baixo e ganham a bola. Fizeram um golo, agora na Liga Europa, de um canto defensivo e aproveitaram a transição. Apesar de ser uma equipa dominadora e que está muito tempo em organização ofensiva, temos de ter atenção à sua transição quando tivermos bola, pois será o momento em que queremos ferir o Benfica", frisou.

Em conferência de imprensa de antevisão ao encontro, que será disputado em Rio Maior, Gonçalo Santos reforçou que os `gansos` trabalharam sobre os erros defensivos que aconteceram no desaire da última ronda, em casa do Estrela da Amadora, por 3-1.

"Os jogos grandes nunca aparecem em alturas ideais. São equipas difíceis de defrontar, com valores individuais muito acima da média e sempre bem trabalhadas. A partir do momento em que assumi a equipa, tivemos três jogos em que não concedemos golos, mas, no último jogo, não fomos tão felizes nesse momento defensivo. Cometemos alguns erros por culpa e responsabilidade minhas. Trabalhámos muito sobre isso durante a semana e penso que estamos muito bem preparados para o jogo de amanhã [domingo]", atirou.

O Casa Pia empatou 1-1 na visita ao Estádio da Luz, na primeira volta, um jogo que os casapianos voltaram a avaliar para "corrigir algumas coisas e prevenir os pontos fortes do Benfica", com o técnico à espera de um adversário com poucas mexidas no domingo.

"As equipas chamadas `grandes` têm um plantel extenso e com muita qualidade. Hoje, o futebol está muito evoluído a nível físico e as equipas grandes têm muitas condições. Acredito muito que o Benfica mantenha praticamente o mesmo `onze` e que a parte física não será uma desculpa se o resultado não correr tão bem ao Benfica, que espero que não corra. Têm todas as condições para se apresentarem a 100%, mesmo com os jogos de três em três dias", apontou Gonçalo Santos, que assumiu o cargo há um mês.

No último encontro, o treinador não pôde contar no meio-campo com o contributo de Rafael Brito - único lesionado do plantel e que poderá não jogar mais esta temporada - e Ângelo Neto, que estava suspenso e retorna agora às opções, ficando a dúvida sobre a função de Pablo Roberto, que se tem dividido entre o `miolo` e a posição de extremo.

"O Pablo dá-nos muita qualidade com a bola nos pés e promove o nosso jogo ofensivo. Todos os jogos têm uma estratégia diferente e apresentei `onzes` distintos em todos os jogos. Preparo a equipa para o próximo jogo, tendo em atenção o adversário, mas com maior preocupação nos nossos princípios. O nosso objetivo é sermos melhores do que no último jogo e acreditamos que vamos ser", sublinhou o treinador, de 37 anos.

O Casa Pia, 11.º colocado, com 27 pontos, recebe no domingo o Benfica, segundo, com 61, em duelo a contar para a 26.ª jornada da I Liga, no Estádio Municipal de Rio Maior, às 18:00, que terá arbitragem de Cláudio Pereira, da Associação de Futebol de Aveiro.

Tópicos
pub