AC Milan vence e pressiona segundo classificado

por Lusa
EPA

O AC Milan venceu hoje na receção ao Nápoles, por 1-0, em duelo que opôs os dois últimos vencedores da Liga italiana de futebol, e permitiu aos ‘rossoneri’ encurtar provisoriamente distâncias para Inter e Juventus, na 24.ª jornada.

O único golo da partida surgiu por intermédio de Theo Hernández, logo aos 25 minutos, num lance em que o internacional português Rafael Leão descobriu o lateral a desmarcar-se nas costas da defesa napolitana e assistiu-o com um excelente passe em rotura, para depois o francês bater o guardião Pierluigi Gollini com frieza.

Os milaneses foram eficazes a ‘congelar’ o ritmo e a manter a vantagem, sem conceder demasiadas oportunidades ao conjunto de Mário Rui, indisponível para a partida de hoje por acumulação de cartões amarelos.

Matteo Politano ainda teve uma boa chance, aos 60, com o seu remate a passar próximo do poste esquerdo da baliza dos anfitriões, que responderam numa tentativa muito perigosa de Rafael Leão, 10 minutos depois, mas o ritmo baixo da partida traduziu-se num também baixo número de situações flagrantes de finalização.

Aos 89, Lindstrom tirou um cruzamento que desviou em Simic e o defensor quase fez autogolo, vendo a bola a embater no poste, num lance que poderia ter trazido o empate a fechar.

Com este resultado, o conjunto de Milão consolida o seu terceiro lugar, somando 52 pontos, ficando a um da Juventus e oito do líder Inter de Milão, clubes que ficam, porém, com menos um jogo disputado.

O Nápoles, que, no ano passado, conseguiu o tão desejado ‘scudetto’ que faltava desde 1990, tem assim mais um resultado negativo a alimentar a campanha pouco conseguida enquanto campeão em título, deixando o emblema do sul de Itália em nono, ultrapassado pela Lazio, que venceu o Cagliari (3-1), no sábado.

No encontro que abriu o dia em Itália, também da ronda 24, a Fiorentina conseguiu ‘vingar’ a sequência de quatro jogos sem vencer para a Série A, com uma goleada por 5-1 na receção ao Frosinone, proporcionada pela entrada demolidora do conjunto ‘viola’.

Andrea Belotti, reforço que chegou proveniente da Roma em janeiro, inaugurou o marcador, aos 16, com assistência de Jonathan Ikoné, que dilatou ele mesmo a vantagem, três minutos depois, para depois construir uma goleada.

Os golos de Martínez Quarta (43) e Nicolás González (53) permitiram construir uma goleada, antes de o Frosinone ainda reduzir por Luca Mazzitelli (66) e Antonin Barák 'selar' o 5-1 final para a Fiorentina, a cinco minutos do fim do tempo regulamentar, com a vitória a permitir à equipa subir ao sétimo lugar, enquanto os visitantes estão em 14.º.

Por sua vez, em duelo com quatro jogadores portugueses, o Monza, com Dany Mota no ‘onze’ inicial e Pedro Pereira a sair do banco aos 74, empatou a zero frente ao Hellas Verona, que fez alinhar Rúben Vinagre e Dani Silva como suplentes utilizados – entraram na partida aos 46 e 72, respetivamente.

Já o Bolonha voltou a substanciar a boa campanha na atual temporada, ascendendo ao quinto lugar, após vencer na receção ao Lecce, 13.º, por 4-0, com destaque para o ‘bis’ do extremo Riccardo Orsolini.

A Juventus, de Tiago Djaló, defronta na segunda-feira a Udinese, duelo em que tentará aproximar-se do Inter de Milão e restabelecer a vantagem pontual para o AC Milan.
pub