Chelsea inicia Premier League a perder em casa com o Burnley

| Futebol Internacional

Legenda da Imagem
|

O Chelsea foi hoje surpreendido em Stamford Bridge pelo Burnley, na jornada inaugural da Premier League de futebol inglês, que impôs ao campeão uma derrota por 3-2, depois de ter estado a vencer ao intervalo por 3-0.

O descalabro do Chelsea, perante os seus adeptos, começou a desenhar-se cedo, com a expulsão do ‘capitão’ Gary Cahill, que viu o cartão vermelho aos 14 minutos após uma entrada despropositada sobre o belga Steven Defour, que já representou o FC Porto.
 
O galês Sam Vokes, com dois cabeceamentos aos 24 e 43 minutos, e o irlandês Stephen Ward, aos 39, com um pontapé cruzado, foram os autores dos golos do Burnley, que chegou ao intervalo a vencer por uns inesperados e surpreendentes 3-0.
 
Na segunda parte, e apesar de reduzido a 10 unidades, o Chelsea entrou melhor e chegou ao golo através do espanhol Alvaro Morata (ex-Real Madrid), aos 69 minutos, e do brasileiro David Luiz, aos 88, que colocou a diferença em apenas um golo (2-3).
 
Pelo meio, o Chelsea ficou ainda reduzido a nove unidades por expulsão do espanhol Francesc Fàbregas, por acumulação de amarelos, aos 81 minutos, e viu uma bola embater no ferro da baliza defendida pelo belga Thibaut Courtois.
 
O Watford, do treinador português Marco Silva, estreou-se com um empate a 3-3 na receção ao Liverpool, numa partida em que conseguiu empatar nos descontos depois de ter estado a vencer por duas vezes.
 
O italiano Stefano Okaka, aos 8 minutos, colocou o Watford em vantagem (1-0), o Liverpool empatou pelo senegalês Sadio Mané (1-1), aos 29, mas o francês Abdoulaye Doucouré, aos 32, voltou a deixar a equipa de Marco Ferreira à frente no marcador (2-1).
 
Na segunda parte, o Liverpool empatou pelo brasileiro Roberto Firmino (2-2), aos 55 minutos, na conversão de uma grande penalidade, e quatro minutos volvidos, o egípcio Mohamed Salah (ex-Roma), concretiza a reviravolta e deixa pela primeira vez a equipa do treinador Jürgen Klopp na frente (2-3).
 
Mas o 17.º classificado da Premier League em 2016/17 não baixou os braços frente ao quarto posicionado, lutando até ao fim, e no terceiro minuto do período de descontos, o uruguaio Miguel Britos estabeleceu o 3-3 final.
 
O Everton recebeu e venceu o Stoke City por 1-0, com um golo aos 45+1 minutos de Wayne Rooney, que assinalou assim da melhor forma o regressou à casa que o formou após 13 épocas ao serviço do Manchester United.
 
O promovido Huddersfield Town estreou-se com uma goleada por 3-0 em casa do Crystal Palace, com um autogolo de Joel Ward, aos 23 minutos, e dois golos de Steve Mounié, aos 26 e 78, e ‘trepou’ para o topo da classificação.
 
O West Bromwich venceu o Bournmouth, por 1-0, com um golo do egípcio Ahmed Hegazi, aos 31 minutos, e o Southampton, do português Cédric Soares, não foi além de um empate 0-0 na receção ao Swansea.
 
A jornada inaugural da Premier League prossegue ainda hoje com o jogo Brigthon-Manchester City e encerra domingo com os encontros Newcastle-Tottenham e Manchester United-West Ham.

Tópicos:

Burnley, Premier League, Chelsea,

Pesquise por: Burnley, Premier League, Chelsea,

A informação mais vista

+ Em Foco

Os dados do sistema de Informação de Fogos Florestais da União Europeia (EFFIS) indicam que só entre os dias 14 e 15 de outubro arderam cerca de 200 mil hectares.

    Impostos, orçamentos, metas para o próximo ano. A RTP descodifica a proposta de Orçamento do Estado apresentada pelo ministro das Finanças esta sexta-feira.

      Mário Centeno também deixou no ar a ideia de que, na discussão da especialidade do OE2018, seja posto um ponto final nos cortes do subsídio de desemprego.

      Os governos espanhol e catalão além de estarem de costas voltadas entrincheiraram-se em narrativas de auto-justificação absolutamente incompatíveis entre si.