Em direto
Portugal comemora 50 anos da Revolução dos Cravos. Acompanhe ao minuto

Getafe obrigado a fechar parte do estádio

por Lusa
O Getafe foi obrigado a fechar parte do estádio Getafe Facebook

O Getafe foi sancionado com o encerramento parcial do estádio durante três jogos, devido a insultos racistas no decorrer da partida com o Sevilha, anunciou o Conselho de Disciplina da Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF).

Decorria o minuto 68 do encontro disputado no sábado, quando os adeptos da casa chamaram “macaco” ao argentino Marcos Acuña, antigo jogador do Sporting, e, mais tarde, apelidaram o treinador dos andaluzes, Quique Flores, ex-técnico do Benfica, de “cigano”.

De acordo com o Conselho de Disciplina da RFEF, o clube dos arredores de Madrid teria que indicar até às 16h00 de quarta-feira a área do estádio a ser encerrada, tendo que colocar uma mensagem que condene a violência, o racismo, a xenofobia e que apele ao fair-play.

Nos próximos três jogos que o Getafe disputar em casa, o acesso ao público deverá ser fechado na referida área, que estará devidamente delimitada, e os espetadores com lugares cativos, nessa área, não poderão ser recolocados”, refere a nota do conselho de disciplina.

Após o final do jogo, Quique Flores, que treinou o Getafe em quatro ocasiões (2004/05, 2014/15, 2021/22 e 2022/23), considerou, em conferência de imprensa, a atitude dos adeptos “aberrante”.

Para além no encerramento parcial do estádio, o clube fica ainda obrigado a pagar uma multa de 27 mil euros.


pub