Trabzonspor punido com seis jogos à porta fechada

por Mário Aleixo - RTP
O Trabzonspor está a contas com a justiça desportiva turca Str - EPA

O Trabzonspor foi punido com seis jogos à porta fechada, na sequência dos atos de violência ocorridos após a partida do campeonato com o Fenerbahçe, anunciou a Federação Turca de Futebol (TFF).

Além dos jogos à porta fechada, o Trabzonspor enfrenta duas multas que rondam os 90 mil euros.

O conselho disciplinar da TFF também sancionou dois jogadores do Fenerbahçe, o defesa neerlandês Jayden Oosterwolde e o guarda-redes Irfan Can Egribayat, com um jogo de suspensão e multas pecuniárias de várias centenas de euros.

Em 17 de março, adeptos do Trabzonspor invadiram o relvado do seu estádio, após a derrota com o Fenerbahçe (3-2), para a 30.ª jornada da liga turca, e entraram em confrontos físicos com vários jogadores de ambas as equipas.

O jogador nigeriano do Fenerbahçe Bright Osayi-Samuel, que agrediu um adepto durante os confrontos, não foi sancionado, por o conselho disciplinar entender “não terem sido reunidas as condições de violação das regras disciplinares”.

Treze adeptos do Trabzonspor foram detidos na sequência dos incidentes, tendo cinco sido colocados em prisão preventiva.

O secretário-geral do Trabzonspor, Kemal Ertürk, exigiu na semana passada que esses adeptos “detidos injustamente” fossem “libertados o mais rapidamente possível”.

O presidente da FIFA, Gianni Infantino, reagiu na altura na rede social Instagram classificando o ato de “uma violência absolutamente inaceitável”, que não tem lugar no futebol, quer seja dentro quer seja fora de campo.
pub