Câmara de Aveiro vai demolir o estádio Mário Duarte para ampliar o Hospital

por Lusa
Legenda da Imagem Câmara municipal de Aveiro

Um palco histórico do futebol português, o Estádio Mário Duarte.

A Câmara de Aveiro, de maioria PSD/CDS, vai votar na reunião de quinta-feira a abertura de concurso público para demolir o Estádio Mário Duarte, "contributo fundamental para a ampliação do Hospital Infante D. Pedro", anunciou hoje a autarquia. 

O espaço do estádio, uma vez este demolido, será utilizado para estacionamento automóvel, com caráter provisório, e para a construção do edifício que vai albergar a Consulta Externa e o Centro Académico Clínico.

Um comunicado do gabinete de imprensa da autarquia dá conta de que "na reunião de Câmara desta quinta-feira, o executivo municipal vai aprovar o projeto de execução e a abertura do concurso público para a requalificação da zona do antigo Estádio Mário Duarte, com a sua demolição e limpeza do terreno, pelo preço base de 631.990,00 euros, mais impostos".

De acordo com o mesmo texto, concluída a demolição, uma parte do espaço será utilizada de forma provisória para estacionamento automóvel, ampliando a área recentemente criada no terreno dos antigos Armazéns da Câmara, onde entrou em funcionamento um novo parque de estacionamento provisório sem custos para o utilizador.

"Reiteramos o empenho no trabalho de equipa com o Centro Hospitalar do Baixo Vouga, a Universidade de Aveiro, o Ministério da Saúde e a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento regional do Centro, enquanto gestora do POR Centro", salienta o comunicado, referindo o memorando "Mais Conhecimento Melhor Saúde em Aveiro", assinado entre a Universidade de Aveiro, a Câmara e o CHBV, com o envolvimento da Universidade Nova de Lisboa e da Administração Regional de Saúde do Centro, tendo em vista a instalação do Centro Académico Clínico.

"A disponibilização dos terrenos para esta importante obra de reforço da Saúde em Aveiro iniciou-se no mandato anterior, com a recompra pela Câmara, em abril de 2017, do terreno do antigo Estádio Mário Duarte e de vários lotes da zona do Plano de Pormenor do Centro (Cais da Fonte Nova), após o pagamento do valor em dívida ao BPI, no montante de 1.707.803,87Euro (acrescidos de 1.231,97Euro de juros e 44.004,29Euro de IMI) respeitantes à escritura de locação financeira na modalidade "Leasebeck" assinada em 28 de agosto de 2003 (com valor global de aproximadamente 10 milhões de euros)", explica o comunicado municipal.