FC Porto-Benfica. Equipas dão tudo por uma vitória

por Mário Aleixo - RTP
O Benfica tem como objetivo surpreender o FC Porto no Dragão SL Benfica

O campeão Benfica viaja domingo no Estádio do Dragão com o objetivo de segurar a liderança da I Liga portuguesa de futebol, à 24.ª jornada, perante um FC Porto que, a nove pontos, está obrigado a ganhar.

Os encarnados somam mais dois pontos do que o Sporting, que tem um jogo em atraso, no reduto do Famalicão, mas até podem iniciar o clássico, pelas 20h30, já no segundo lugar, pois os "leões" recebem o Farense, a partir das 18h00, e ameaçam ficar um ponto à frente do Benfica e com mais 10 do que os "dragões".

Em qualquer dos casos, o "onze" comandado pelo alemão Roger Schmidt, que só caiu na ronda inaugural (2-3 no Bessa) e vai em 22 jogos seguidos sem perder, sabe que precisa de vencer, mas não tanto como o conjunto de Sérgio Conceição, muito atrasado para os dois "grandes" lisboetas.

Os "dragões" já perderam 20 pontos – quatro empates e quatro derrotas -, mais três do que em todo o campeonato transato, e mesmo 11 vitórias nos derradeiros 11 jogos pode não chegar para o título ou sequer a "Champions", mas perder mais pontos, sobretudo para oponentes diretos, será, certamente, o "fim da linha".

História dá primazia aos "dragões"

A história dá o FC Porto como favorito, pois venceu mais de 50% dos jogos caseiros com o Benfica para a I Liga (52 de 89), mas os encarnados pontuaram mais vezes (quatro vitórias e seis empates) do que perderam (nove derrotas) no Dragão, que regista um empate total (três triunfos para cada lado e outros tantas igualdades, com 10-10 em golos) nos últimos nove anos.

Os encarnados chegam também já com duas vitórias sobre os portistas na presente temporada, por 2-0 na Supertaça, em Aveiro, e por 1-0 na Luz, para a I Liga, com Schmidt também com vantagem no duelo com Conceição (três vitórias contra uma, incluindo os embates da época passada).

Em 2022/23, o Benfica conseguiu vencer o FC Porto no Dragão, por 1-0, com um golo de Rafa, aos 72 minutos, num embate em que foi decisiva também a expulsão prematura de Stephen Eustáquio, que viu o segundo amarelo aos 27.

Nos últimos jogos do campeonato, os encarnados ganharam nove dos últimos 10 jogos (empate em Guimarães pelo meio), somando 28 pontos em 30 possíveis, enquanto, no mesmo período, os azuis e brancos só arrebataram 18, perdendo 12, dois na derradeira ronda, em Barcelos (1-1).

Equipas sem novidades

No Dragão, as duas equipas não devem apresentar-se com "onzes" muito diferentes do que tem sido habitual, com a maior dúvida a prender-se com a presença de um ponta de lança na equipa do Benfica ou a opção, pelo terceiro jogo seguido, num um ataque mais móvel, ainda assim sempre próximo de um "4-2-3-1".

Por seu lado, e independentemente de mudar um ou duas peças, o FC Porto deverá apresentar-se em esquema tático idêntico, com a referência Evanilson na frente – o brasileiro é, destacado, o melhor marcador dos "dragões" na prova, com 10 tentos, menos dois do que Rafa, o "rei" dos goleadores dos encarnados.

O encontro entre o FC Porto e o Benfica, da 24.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, realiza-se no domingo, a partir das 20:30 no Estádio do Dragão, no Porto, com arbitragem de João Pinheiro (AF Braga).

pub