Vitória só pensa em vencer o Farense

por Mário Aleixo - RTP
Álvaro Pacheco só pensa nos três pontos frente aos algarvios Manuel Fernando Araújo - Lusa

O treinador Álvaro Pacheco frisou que o Vitória de Guimarães “não se pode desviar do percurso” traçado ao receber Farense, na 29.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, quando pode subir provisoriamente ao terceiro lugar.

À boleia de uma série de cinco vitórias seguidas para o campeonato, a equipa vimaranense ocupa o quinto lugar da prova, com 56 pontos, em igualdade com o quarto, Sporting de Braga, e a dois do terceiro, FC Porto, sendo a primeira equipa desse trio a entrar em campo no sábado, mas o técnico de 52 anos preferiu vincar que a equipa quer “chegar aos 59 pontos o mais rapidamente possível”.

A nossa motivação é a conquista dos três pontos, olhar para o que nos trouxe até aqui, um foco, uma ambição, um espírito, a mentalidade de sermos campeões todos os dias. Foi isso que nos fez chegar a esta altura do campeonato orgulhosos pelo nosso desempenho. Não nos podemos desviar do nosso percurso”, realçou, na antevisão ao desafio marcado para as 15h30 de sábado, em Guimarães.

Álvaro Pacheco avisou que o conjunto algarvio se vai apresentar desinibido no Minho, com “uma ambição muito grande de conquistar os três pontos”, na sequência do “campeonato tranquilo” que está a realizar, valendo, para já, o 10.º lugar, com 30 pontos.

É uma equipa com um perfil de jogo que nos pode causar contrariedades se não formos capazes de dominar o momento do jogo. Não queremos ser surpreendidos. Temos de entrar determinados e concentrados”, alertou.

Sem qualquer desconforto perante a ausência por castigo de Manu Silva, após ver o quinto cartão amarelo no triunfo da ronda anterior, sobre o FC Porto (2–1), nem com o facto de ter seis jogadores em risco de exclusão, o "timoneiro" enalteceu o trabalho dos seus pupilos, nomeadamente o de Afonso Freitas, possível substituto de Ricardo Mangas, jogador que saiu lesionado frente aos azuis e brancos.

Temos tido muito poucas lesões. Esta equipa joga com uma intensidade, agressividade e ambição muito grande. É normal acontecerem alguns imprevistos. Se o Mangas não puder jogar, tenho o Afonso, que, contra o FC Porto, entrou muito bem. Tem treinado como nunca treinou desde que cá cheguei. Essa oportunidade surge agora. Tem oportunidade para ajudar a equipa a atingir o que pretendemos”, disse.

pub