FC Porto nos `quartos` da Liga Europeia de hóquei

| Hóquei

FC Porto goleou na Liga Europeia
|

O FC Porto garantiu este sábado o apuramento para os quartos de final da Liga Europeia de hóquei em patins, após vencer o Follonica por 7-4, e numa altura em que ainda faltam duas jornadas para terminar a fase de grupos.

Os portistas lideram o Grupo B contando apenas vitórias (12 pontos), e na próxima etapa vão defrontar o segundo classificado do Grupo C, que poderá ser o Benfica, hoje batido pela segunda vez pelo FC Barcelona (0-2 fora).

Ainda assim, os atuais campeões nacionais não entraram bem na partida permitindo à formação italiana marcar cedo.

O Follonica, eficaz, marcou logo aos dois minutos, por intermédio de David Balini, aproveitando alguma desorientação na defesa portista. Ainda assim, o FC Porto reagiu de imediato e empatou no minuto seguinte, num livre direto de Hélder Nunes.

A partir daí, os portistas conseguiram-se organizar e a reviravolta aconteceu a meio da primeira parte, com um golo do argentino Reinaldo Garcia.

Ainda antes do intervalo, Hélder Nunes voltou a mostrar a eficácia nos lances de bola parada, aumentando a vantagem após a marcação de outro livre direto.

No segundo tempo, e apesar de um início ritmado e bem conseguido, o FC Porto não conseguiu manter a intensidade, permitindo aos italianos aproximarem-se.

Depois de estar a perder por 5-1 (após golos de Álvaro Morais e de Gonçalo Alves), o Follonica, que continua na corrida pelo segundo lugar do grupo e consequente passagem à fase seguinte da prova, marcou e desorientou o FC Porto.

A quatro minutos do final, os italianos colocaram-se a dois golos (6-4), impondo mais emoção ao encontro. Mas, Telmo Pinto acabou por faturar no último minuto, carimbando a passagem portista aos ‘quartos’ da Liga Europeia de hóquei em patins.

Tópicos:

FC Porto, Liga Europeia, Hóquei,

Pesquise por: FC Porto, Liga Europeia, Hóquei,

A informação mais vista

+ Em Foco

O antigo procurador-geral da República do Brasil revelou à RTP que já recebeu várias ameaças de morte e defendeu uma reforma profunda do sistema político brasileiro.

Quando Ana Paula Vitorino indicou Lídia Sequeira, a economista ainda era gerente da sua empresa, o que viola a lei em matéria de incompatibilidades e o dever de imparcialidade.

Em seis anos, as investigações sucederam-se, sem poupar ninguém, da política ao futebol e à banca, seguindo a bandeira da ainda procuradora geral, o combate à corrupção.

    O Conselho Europeu informal de Salzburgo tem em cima da mesa dossiers sensíveis, com a imigração e o Brexit no topo da agenda. A RTP preparou um conjunto de reportagens especiais sobre esta cimeira.