Fernando Santos fala de uma "mentalidade certa" para o sucesso de Portugal

por Marcos Celso

O selecionador nacional foi entrevistado esta segunda-feira no Telejornal da RTP e falou sobre os segredos do sucesso.

Fernando Santos fala de uma "mentalidade certa" para que Portugal passasse a não recear enfrentar qualquer adversário. O treinador campãeo europeu afirma que "poder e ser capaz" fizeram parte do sentimento de vitória nestes anos de conquistas. Segundo Fernando Santos, o "espírito de família" reina na seleção e é meio caminho andado para o sucesso dentro do relvado recordando uma frase de Cristiano Ronaldo: "Sinto no rosto deles uma alegria enorme de vir à Seleção". 

Entrevistado por José Rodrigues dos Santos, o técnico falou ainda da confiança recíproca entre ele e os jogadores sobre as estratégias para cada jogo. O exemplo dado foi o do confronto com a Suíça, na Liga das Nações, numa partida menos conseguida e na qual Fernando Santos detetou, posteriormente, ter havido ansiedade a mais, algo que parece ter sido corrigido depois frente à Holanda.

Questionado sobre o apoio constante dos adeptos, o selecionador considerou "fundamental" esse apoio que chega de fora, pois há uma mensagem positiva que é transmitida aos jogadores.

Sobre os conjuntos que se defrontaram este domingo, Fernando Santos sublinhou que na Holanda e em Portugal há um "talento natural" para o futebol e que cabe aos clubes ajudar no crescimento dessas potencialidades, afirmou.

Fernando Santos, um treinador de sucesso ao serviço de seleções, nomeadamente ao serviço da equipa das "quinas", com a qual já conquistou um campeonato da Europa e agora a primeira edição da Liga das Nações.

Como treinador começou no Estoril-Praia (1987/88 a 93/94), passou pelo Estrela da Amadora (94/95 a 97/98) e FC Porto (98/99 a 2000/2001). Treinou depois o AEK Atenas, o Panathinaikos, voltou a Portugal para treinar o Sporting (2003/04), também esteve no , Benfica (2006/07 e 2007/08).

Em 2010 iniciou-se como selecionador da Grécia e foi aposta da seleção de Portugal em 2014. Qualificou Portugal para o Europeu de 2016 e sagrou-se Campeão Europeu, o maior feito internacional do conjunto nacional, que agora arrecadou igualmente a taça da Liga das Nações.