Reportagem
|

Covid-19. A situação ao minuto do novo coronavírus no país e no mundo

por RTP

Acompanhamos aqui todos os desenvolvimentos sobre a progressão do SARS-CoV-2 à escala internacional. Portugal registou mais 5 mortos e 342 casos de infeção por Covid-19 nas últimas 24 horas. No total, o país tem nesta altura 1479 vítimas mortais e 34.693 casos de pessoas a quem foi diagnosticado o vírus desde o início da pandemia. Há ainda a registar mais 188 pessoas que recuperaram da doença, para um total de 20995. São agora cerca de 60 por cento do total de casos recuperados desde o início da pandemia no país.

Mais atualizações




22h51 - Quase sete milhões de casos positivos e 400.581 mortos em todo o mundo

A pandemia do novo coronavírus fez pelo menos 400.581 vítimas mortais desde o seu aparecimento, em dezembro na China, segundo o balanço diário da Agência France Press feito hoje com base em fontes oficiais.

Mais de 6.949.890 casos de infeção foram oficialmente diagnosticados em 196 países e territórios desde o início da epidemia, dos quais 3.030.800 são dados como curados.

Este valor de casos diagnosticados reflete uma parte do número real de contaminações, já que alguns países testam apenas os casos considerados `graves`, outros utilizam os testes em prioridade para o rastreamento e muitos países pobres não têm a capacidade para fazer esta despistagem.

Nas últimas 24 horas foram registadas no mundo inteiro mais 3.327 mortes e 119.524 novos casos. O Brasil foi o país que teve mais vítimas mortais (904), seguido dos Estados Unidos (540) e do México (341).

Os Estados Unidos, que registaram em fevereiro a primeira morte ligada ao coronavírus, são o país mais afetado tanto em número de mortos, com 110.037, como em infetados, com 1.928.094. Destes, 500.849 estão reabilitados.

Depois dos Estados Unidos, os países mais afetados são o Reino Unido, com 40.542 mortos para 286.194 casos positivos, o Brasil com 35.930 mortos e 672.846 infetados, a Itália (33.899 mortos e 33.899 casos) e a França (29.155 e 190.974 infetados).

Entre os países mais atingidos, a Bélgica é o que regista o número de mortos mais elevado por cada 100 mil habitantes: 83 mortes por 100 mil habitantes, seguido do Reino Unido (60), Espanha (58), Itália (56) e Suécia (46).

22h41 - ACT reforça fiscalização nas obras de construção

A Autoridade das Condições do Trabalho vai reforçar a fiscalização nas obras a partir da próxima semana. O Governo confirmou que construção civil é o setor com maior incidência de casos positivos na Grande Lisboa.


22h35 - Marcelo visita região do Açores mais afetada pela covid-19

O Presidente disse que é preciso confiar nas regras das autoridades para a realização de manifestações. Marcelo Rebelo de Sousa lembrou que a pandemia não desapareceu e foi aos Açores em visita de solidariedade à região do arquipélago mais afetada pela covid-19.


22h05 - Angola regista três novos casos e sobe total de infetados para 91

Angola registou hoje três novos infetados de covid-19, todos de transmissão local, perfazendo o total de 91 casos positivos, dos quais quatro óbitos e 24 recuperados, informaram as autoridades sanitárias angolanas.

19H59 - Primeiro-ministro espanhol confiante em acordo para abrir fronteiras em julho

Pedro Sánchez disse que espera chegar a um acordo para abrir as fronteiras terrestres do país no início de julho com Portugal, "sem dúvida alguma", que é liderado pelo seu "amigo" António Costa.

"O que faremos é chegar a acordos. Logicamente que, com um bom vizinho como Portugal, sem dúvida alguma. E para além disso, com o meu amigo, o primeiro-ministro Costa, ainda com mais segurança" será possível um compromisso, disse Pedro Sánchez, em conferência de imprensa.

O chefe do executivo espanhol defendeu que o país deve dar uma resposta "segura" aos milhões de turistas que irão visitar o país este ano, e defendeu que o calendário de abertura das fronteiras deve ser feito de forma coordenada no seio da União Europeia.

Pedro Sánchez recordou que, a 1 de julho, o turismo estrangeiro vai regressar a Espanha, razão pela qual é "essencial ter protocolos de segurança harmonizados".

16h48 - Controlada a situação no Lar do Comércio de Matosinhos

Na habitual conferência de imprensa diária sobre a pandemia -19, a diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, deu como “controlada” a situação no Lar do Comércio, em Matosinhos, ainda que persistam "casos ativos" e quatro doentes internados em hospitais.

Graça Freitas indicou que a situação na instituição onde morreram 23 utentes com covid-19 "está controlada pelas autoridades da saúde e pela entidade gestora do lar".

"O número quer de utentes quer de profissionais que está doente está a recuperar bem", adiantou.

16h31 - Cabo Verde com mais 12 casos

Cabo Verde registou hoje mais 12 infeções por coronavírus, 11 na Praia e uma na ilha da Boa Vista, que volta a diagnosticar um caso 40 dias depois, e total acumulado no país para a 554.

16h28 - Moçambique regista mais 15 casos e eleva total acumulado para 424

Moçambique registou nas últimas 24 horas mais 15 casos positivos de covid-19, elevando o total de infetados pelo novo coronavírus de 409 para 424 e mantendo dois óbitos, anunciou hoje a diretora de Saúde Pública moçambicana.

16h15 - Quase 400 mil mortos a nível global

O novo coronavírus já provocou 399.907 mortos e mais de 6.917.100 casos de infeção em 196 países e territórios desde o início da pandemia, entre os quais pelo menos 3.015.900 são considerados como curados, de acordo com dados recolhidos pela agência de notícias francesa France Press.

Contudo, a AFP avisa que o número de casos diagnosticados reflete apenas uma fração do total real de infeções, pois alguns países estão a testar apenas casos graves que levem a internamento hospitalar, outros usam o teste como uma prioridade para o rastreamento e muitos Estados pobres têm capacidade limitada de rastreamento.

Os Estados Unidos, que registaram em fevereiro a primeira morte ligada ao coronavírus, são o país mais afetado, tanto em número de mortos (109.802), como em infetados (1.920.061). Destes, 500.849 estão reabilitados.

Depois dos Estados Unidos, os países mais afetados são o Reino Unido com 40.465 mortos para 284.868 casos positivos, o Brasil com 35.026 mortos (645.771 infetados), a Itália (33.846 mortos e 234.801 casos positivos) e a França, com 29.111 (190.052 casos positivos).

16H10 - Covid-19. PSP vai reforçar a intervenção na Grande Lisboa

O objetivo é garantir o cumprimento das medidas de restrição nos estabelecimentos comerciais. Na conferência de imprensa para fazer o ponto de situação da pandemia em Portugal, o coordenador regional da região de Lisboa e Vale do Tejo, Duarte Cordeiro fez o balanço do trabalho que tem sido realizado pela PSP.


O país registou cerca de 340 novos casos, 75% dos quais na região de Lisboa e Vale do Tejo. No âmbito do rastreio prioritário feito em cinco concelhos da região de Lisboa, foram feitas mais de 14 mil colheitas em pessoas sem sintomas.

Nas quase nove mil amostras processadas, houve cerca de 400 positivos. Na sequência destes resultados, o coordenador regional da PSP explicou que vai ser reforçada a fiscalização no sector da construção civil.


15h35 - ACT vai reforçar fiscalização no setor da construção civil

A Autoridade das Condições do Trabalho (ACT) vai reforçar a fiscalização no setor da construção civil nos concelhos onde se tem registado maior incidência de casos de covid-19, de acordo com o secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares.

Durante a conferência de imprensa diária sobre a situação epidemiológica do novo coronavírus em Portugal, Duarte Cordeiro, na qualidade de coordenador da Região de Lisboa e Vale do Tejo (LVT), explicou que a medida se deve aos surtos detetados na construção civil.

Duarte Cordeiro refere os testes de rastreio "em larga escala" feitos na região e alude aos "dados preliminares", que indicam uma percentagem de casos positivos no setor superior ao total de casos.

"A partir da próxima semana vai haver um reforço da inspeção e fiscalização da ACT neste setor, nesta região", anunciou o secretário de Estado.

15h00 - PR e as manifestações. Marcelo diz que tem "confiado" muito nas autoridades sanitárias

14h54 - Covid-19. Continuam a somar-se os casos de infeção na construção civil

14h00 - Graça Freitas, Diretora-Geral da Saúde, diz que é essencial dar formação aos trabalhadores sobre os cuidados a ter com a Covid-19.

13h42 - Sobre a manifestação em Lisboa contra o racismo, a ministra da Saúde afirmou que o país "não está em estado de emergência e o direito à manifestação existe".

Cabe aos "organizadores das manifestações garantirem que as regras são cumpridas", acrescentou. Ministra apela a quem organiza as inciativas que tenham atenção "à forma com decorrem".

13h37- Secretário de Estado da Saúde Duarte Cordeiro afirmou que a polícia tem feito uma fiscalização intensa do confinamento obrigatório. 

Já fez 8000 mil ações de verificação e detetou cinco casos de desobediência, o que levou à detenção dos respetivos cidadãos.

13h33 - Nos hospitais de Lsiboa e Vale do Tejo nota-se "estabilidade", diz a ministra, e até "uma ligeira redução do internamento quer hospitalar quer em cuidados intensivos".

13h32 - Ministra da Saúde diz que temos que "continuar a estar preparados para que estes números se mantenham elevados nos próximos dias" devido a um provável atraso na "curva epidémica na região" de Lisboa e Vale do Tejo, à estratégia intensiva de rastreio e "especificidades associadas aos novos casos predominantemente idades muito jovens com doença assintomática".

13h30 - Médicos ajudam a realizar rastreio o que levou à suspensão da atividade programada não urgente.

A ministra da Saúde afirmou hoje que "diariamente profissionais de saúde das unidades de cuidados da comunidade e das unidades de saúde pública de cada agrupamento de centros de saúde da respetiva área de intervenção dos cinco concelhos de Lisboa mais afetados têm estado no terreno a acompanhar os casos e os contactos. Foi por esta razão que se atribuiu às unidades de saúde destes cinco concelhos a possibilidade de manutenção da suspensão da atividade programada não urgente". 

13h29 - Foram feitos mais de 14 mil colheitas de amostras biológicas só de rastreio, ou seja, em pessoas assintomáticas, na zona de Lisboa e Vale do Tejo.

13h28 - 80 por cento dos novos casos em Lisboa e Vale do Tejo concentram-se em cinco concelhos, Amadora, Lisboa, Loures, Odivelas e Sintra.

"Há cadeias de transmissão associadas a áreas de atividade económica", disse a ministra da Saúde, e às redes "sociais e familiares dos mesmos".

13h27 - Portugal tem nesta altura 12219 casos ativos, ou seja, que ainda estão em acompanhamento pelas autoridades de saúde.

13h26 - Dos cinco óbitos, quatro são de pessoas com mais de 80 anos.

13h25 - Nota da ministra da Saúde sobre novos casos no norte e centro do país

"Não são todos casos novos do dia, alguns correspondem a notificações que não estavam ainda registadas nas bases de dados", disse Marta Temido.

13h22 - Distribuição geográfica dos novos casos de Covid-19

São mais 54 na região norte, mais 24 na região do centro, 255 na região de Lisboa e Vale do Tejo, dois no Alentejo e sete no Algarve.

De acordo com a ministra da Saúde, os casos na zona de Lisboa e Vale do Tejo concentram 75 por cento dos novos casos no país e, acrescentou, é muito "importante dizer que destes 255 foi já possível identificar que 101 provêm da operação de ratreios na área metropolitana de Lisboa.

13h04 - Situação em Portugal este domingo

Portugal registou mais 5 mortos e 342 casos de infeção por Covid-19. Mais um por cento do que no dia anterior.

No total, o país tem nesta altura 1479 vítimas mortais e 34.693 casos de pessoas a quem foi diagnosticado o vírus desde o início da pandemia.

Há ainda a registar mais 188 pessoas que recuperaram da doença, para um total de 20995. São agora cerca de 60 por cento do total de casos recuperados desde o início da pandemia no país.

De acordo com o boletim hoje divulgado, há nesta altura 398 pessoas que estão internadas (menos 16 do que ontem) sendo que dessas 58 estão nos cuidados intensivos (mais uma do que ontem).

Em vigilância pelas autoridades de saúde estão 29312 pessoas.

Na Região de Lisboa e Vale do Tejo (13.073), onde se tem registado maior número de surtos, há mais 255 casos de infeção (+2%).

12h25 - Governo vai criar uma contribuição adicional de solidariedade sobre o setor bancário, esperando conseguir arrecadar uma receita de 33 milhões de euros para resposta à crise.

11h13 - Índia com quase 10.000 novos casos na véspera de reabrir espaços públicos

10h54 - Grécia prolonga confinamento nos campos de migrantes mais duas semanas

A Grécia prolongou o confinamento imposto desde março nos campos de migrantes superlotados por mais duas semanas para conter a propagação do coronavírus, enquanto se prepara para uma retoma do turismo, setor essencial para a economia daquele país.

10h01- Já há mais de 400 mil vítimas mortais em todo o mundo por causa da Covid-19, de acordo com a contabilização feita pela Johns Hopkins University

09H39 - Paquistão passa barreira das 2.000 mortes

09h14 - África passou barreira dos cinco mil mortos

O número de mortos em África devido à covid-19 passou nas últimas 24 horas a barreira dos cinco mil, em mais de 183 mil casos, nos 54 países, segundo os dados da pandemia no continente.

De acordo com o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (África CDC), o número de mortos passou de 4.902 para 5.041 (+139), enquanto o de infetados subiu de 176.807 para 183.474 (+6.667).

Os mesmos dados referem que o número de doentes recuperados é de 81.367, mais 3.100 do que no dia anterior

09h02 - Brasil regista 904 mortes e mais de 27 mil novos casos nas últimas 24 horas

O Brasil registou 904 mortes e 27.075 mil casos do novo coronavírus nas últimas 24 horas, informou o Ministério da Saúde.

Ao todo, o Brasil já confirmou 672.846 casos e 35.930 mortes provocadas pela covid-19.

No sábado, o Governo brasileiro confirmou que realizou mudanças na divulgação dos dados consolidados sobre casos e mortes provocadas pela pandemia.

Após quase 24 horas fora do ar, o site do Ministério da Saúde no qual se divulga os números de infeções, mortos e outros informações relevantes sobre a pandemia regressou ao ar com informações parciais, que excluem o número total de mortos e o total de casos da doença registados no Brasil.

09h01 - Rússia com mais 134 mortes nas últimas 24 horas

A Rússia registou nas últimas 24 horas mais 134 mortes e 8.984 novos casos de Covid-19,

No total a Rússia tem nesta altura 467.673 casos que já foram confirmados como infeção por Covid.19 que resultaram em 5.859 vítimas mortais.

09h00 - Os Estados Unidos registaram 749 mortos devido à covid-19 nas últimas 24 horas, elevando o total para quase 110 mil óbitos desde o início da pandemia, segundo a contagem realizada pela Universidade Johns Hopkins.

08h56 -  China registou o primeiro caso de contágio local com a covid-19 em duas semanas, uma pessoa infetada na ilha de Hainan, na costa sul, informaram as autoridades.


7 de junho de 2020. Situação da Covid nesta altura. Portugal registou este sábado 1.474 mortes relacionadas com a covid-19, mais nove do que na sexta-feira, e 34.351 infetados, mais 382, segundo o boletim epidemiológico divulgado pela Direção-Geral da Saúde.

Em comparação com os dados de sexta-feira, em que se registavam 1.465 mortos, hoje constatou-se um aumento de óbitos de 0,6%. Já os casos de infeção subiram 1,1%.

Na região de Lisboa e Vale do Tejo (12.818), onde se tem registado maior número de surtos, há mais 345 casos de infeção (+2,76%).

A região Norte continua a registar o maior número de infeções, totalizando 16.855, seguida pela região de Lisboa e Vale do Tejo, com 12.818, da região Centro, com 3.799, do Algarve (382) e do Alentejo (266).

Os Açores registam 141 casos de covid-19 e a Madeira contabiliza 90 casos confirmados, de acordo com o boletim hoje divulgado.

A região Norte continua também a ser a que regista o maior número de mortos (804), seguida da região de Lisboa e Vale do Tejo (395), do Centro (244), do Algarve e dos Açores (ambos com 15) e do Alentejo, que regista um óbito, adianta o relatório da situação epidemiológica, com dados atualizados até às 24:00 de sexta-feira, mantendo-se a Região Autónoma da Madeira sem registo de óbitos.

Segundo os dados da Direção-Geral da Saúde, 748 vítimas mortais são mulheres e 726 são homens.