Atletismo/Europeus: Portugal na final masculina dos 4x400

por Lusa
EPA

Portugal qualificou-se hoje para a final masculina dos 4x400 metros dos Campeonatos da Europa Roma2024, com um recorde nacional de 3.01.91 minutos, após desclassificação da estafeta da Polónia.

Omar Elkhatib, Ricardo dos Santos, João Coelho e Ericsson Tavares melhoraram em mais de um segundo a anterior melhor marca nacional, que era de 3.03,59 minutos, conseguida pela seleção nacional universitária, em agosto de 2022, com João Coelho, Mauro Pereira, Ericsson Tavares e Ricardo dos Santos.

Este desempenho e a desclassificação da estafeta polaca valeu o quinto lugar na segunda série, fora dos três lugares de apuramento direto para a final, marcada para quarta-feira, às 21:17 locais (20:17 em Lisboa), mas dentro dos lugares de repescagem, com o sexto tempo das semifinais – a segunda série foi mais lenta, com apenas a vencedora Grã-Bretanha a bater o tempo luso, em 3.01,69 minutos.

“Estamos na final, não era da forma que queríamos, mas passámos. Amanhã [na quarta-feira], há mais”, resumiu Ricardo dos Santos, à agência Lusa, depois de as declarações do ‘porta-voz’ João Coelho terem sido interrompidas pelo anuncio da penalização à Polónia.

Rapidamente, o discurso de lamento, por Portugal terminar as semifinais com o recorde nacional e sétimo tempo sem assegurar um dos oito lugares na final, foi abruptamente interrompido pelos festejos do quarteto português.

“Ficar fora da final com um recorde nacional e a sétima melhor marca do dia deixa-nos tristes, mas, ao mesmo tempo, com uma marca fantástica, que nos permite sonhar. Temos de continuar a correr e a melhorar a marca nacional dos 4x400”, resumia João Coelho.

É nesta altura, em plena zona mista, que Ericsson Tavares avisa o recordista nacional dos 400 metros para as repetições televisivas da infração polaca e é anunciada a repescagem lusa: “Se a Polónia sair, estamos na final”.

E assim foi, assegurando na estreia lusa na estafeta 4x400 metros em Europeus a presença na final.

A França avançou com o primeiro lugar nas semifinais, com o tempo de 3.00,77 minutos, enquanto a Hungria é a finalista com o pior tempo nesta fase (3.02,09).
pub