Estoril Open. Terceiro dia com 13 encontros

por Mário Aleixo - RTP
O ténis de alto nível volta ao Estoril Tiago Petinga - Lusa

O terceiro dia do Estoril Open em ténis vai ter 13 encontros, ainda das primeiras rondas de singulares e pares, depois de a segunda jornada, na terça-feira, ter sido adiada devido à chuva.

A estreia de João Sousa, naquele que será o último torneio da carreira do melhor tenista português de sempre, foi um dos encontros adiados de terça-feira, com o vimaranense, atualmente no 272.º lugar do ranking mundial, a defrontar o jovem francês Arthur Fils, 37.º da hierarquia.

O encontro de João Sousa será o terceiro no court principal, cujo programa vai abrir com o confronto entre o brasileiro João Fonseca, de 17 anos e 288.º do ranking, que recebeu um convite da organização, e o "qualifier" britânico Jan Choinski (188.º), com o austríaco Jurij Rodionov e o chileno Cristian Garín a fecharem de seguida um encontro iniciado ainda na segunda-feira.

O português Henrique Rocha, que entrou esta semana no top 200 (197.º), vai estar pela segunda vez no quadro principal do Estoril Open, defrontando o experiente francês Gaël Monfils, 45.º, no quarto e penúltimo encontro da jornada no "court" central, que vai fechar com o encontro entre o argentino Federico Coria e o neerlandês Botic van de Zandschulp, que começaram a jogar ainda na terça-feira.

Vindo da qualificação, Jaime Faria, 262.º do ranking, vai protagonizar o segundo encontro no court Cascais, frente ao espanhol David Jorda Sanchís, 329.º, que foi repescado à última hora para substituir o francês Constant Lestienne, 90.º, lesionado no joelho esquerdo.

No segundo "court" mais importante do Clube de Ténis do Estoril, seguem-se dois encontros de pares com portugueses, o primeiro de Nuno Borges e Francisco Cabral, que venceram o torneio em 2022, defrontando os franceses Sadio Doumbia e Fabien Reboul, segundos cabeças de série.

Já depois de terem jogado em singulares, João Sousa e João Fonseca juntam-se para jogar em pares, frente ao brasileiro Marcelo Demoliner e o neerlandês Sem Verbeek.

pub