Southgate confirmado a título definitivo como selecionador inglês

| Futebol Internacional

O ex-central ficou 'famoso' por falhar a grande penalidade no Euro1996
|

A Federação Inglesa de futebol (FA) confirmou esta quarta-feira que Gareth Southgate passou a ocupar, a título definitivo, o cargo de selecionador inglês, depois de ter 'pegado' interinamente na equipa após a saída inesperada da Sam Allardyce.

Em setembro, o antigo defesa central foi promovido dos sub-21 aos AA quando Allardyce foi forçado a sair, na sequência de comentários a jornalistas disfarçados de empresários de futebol. A federação entendeu que os mesmos denegriram a sua integridade enquanto treinador.

Desde que 'pegou' na seleção inglesa, o treinador de 46 anos somou duas vitórias, perante Escócia e Malta, e dois empates frente a Eslovénia e Espanha, o último em jogo particular.

"Estou muito orgulhoso por ser selecionador inglês, mas também tenho consciência da importância que tem e de como tenho a obrigação de alcançar sucesso. Na minha opinião, os jogadores têm um grande potencial e estou determinado a deixar o país orgulhoso", disse Gareth Southgate.

O ex-central, que ficou 'famoso' por falhar a grande penalidade que eliminou a Inglaterra nas meias-finais do Euro1996, num prova que decorreu precisamente no seu país, assinou contrato com a FA até 2020.

Apesar de estar há três anos na federação, Southgate é um dos técnicos menos experientes enquanto selecionador inglês, já que apenas dirigiu o Middlesbrough durante três anos, até 2009.

A informação mais vista

+ Em Foco

O novo líder do PSD promete dialogar com todos os partidos nesta legislatura, mas tem consciência de que dois anos é pouco tempo para apresentar todas as propostas que defende.

Abrir uma torneira e vê-la jorrar água. É um ato tão comum que nunca imaginamos um dia em que tal quadro possa desaparecer. Algo que está prestes a tornar-se realidade na África do Sul.

    Foram sinalizados casos de mutilação genital numa escola da Baixa da Banheira. Uma associação trabalha com turmas. Ainda há rapazes que defendem a "submissão" como "saudável".

      Uma caricatura do mundo em que vivemos.