Vasco Ribeiro nas meias-finais em Peniche e iguala melhor resultado luso no circuito

| Outras Modalidades

Legenda da Imagem
|

O 'wild-card' Vasco Ribeiro igualou hoje o melhor resultado de um português no circuito mundial de surf, ao qualificar-se para as meias-finais da etapa de Peniche.

Na praia de Supertubos, depois da eliminação de Frederico Morais, Vasco Ribeiro, campeão do mundo de juniores e estreante no circuito, derrotou Jeremy Flores, nono do mundo, no terceiro 'heat' dos quartos de final, conquistando 13,34 pontos (6,17 e 7,17), contra 8,17 (3,5 e 4,67) do francês.

Com a chegada às 'meias', Vasco Ribeiro assegura pelo menos o terceiro lugar no Moche Rip Curl Pro Portugal, da 10.ª e penúltima etapa do circuito, e vai disputar a presença na final da prova penicheira frente ao vencedor do 'heat' entre os brasileiros Italo Ferreira e Gabriel Medina, atual campeão do mundo.

Até hoje, os melhores desempenhos lusos em etapas do circuito mundial foram todos obtidos por Tiago Pires, que, durante os sete anos entre a elite, chegou por três vezes às meias-finais.

'Saca' foi terceiro classificado no Rip Curl Pro Search, em Bali, em 2008, no Quiksilver Pro France, em Hossegor, em 2009, e no Quiksilver Pro Gold Coast, na Austrália, em 2011, tendo sido afastado das finais por Freddy Patacchia Jr, Mick Fanning e Kelly Slater, respetivamente.

Na outra meia-final, o brasileiro Filipe Toledo vai defrontar o norte-americano Brett Simpson, 'carrasco' de Frederico Morais nos quartos de final.


A informação mais vista

+ Em Foco

O ministro dos Negócios Estrangeiros considera, em entrevista à Antena 1, que Portugal tem a vantagem de não ter movimentos populistas organizados.

    Segundo um relatório da Amnistia Internacional, o número de mulheres vítimas de violência doméstica em Portugal continua elevado.

      Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

        Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.