O Sábio

16 Fev, 2017 | Episódio 33

Partilhar este episódio
Posi�ao Corrente: minutos e segundos
Ir para o Minuto:
Play - O Sábio

O Sábio

16 Fev, 2017 | Epis�dio 33

Pedro procura Manuela para lhe dizer que os seus comprimidos continham Efedrina e acusa-a pela morte de Jacinto. Manuela acaba por lhe confessar que a mistura foi feita no laboratório da farmácia de Sofia e pede para que ele não denuncie a situação, de modo a não arruinar o negócio da sua filha. Pedro vai-se embora muito desgastado, enquanto Manuela liga para Ricardo para lhe contar o sucedido, avisando que Pedro pode aparecer na farmácia.

Carmen, ainda muito adoentada, pretende ir para o armazém organizar o material agrícola da herdade, mas Felícia e Luís não a deixam ir. Carmen acaba por desistir da ideia de sair de casa, para estar bem no dia seguinte, porque tenciona ir à cidade.

Pedro vai ter com Jorge, pede-lhe para retirar a queixa, e conta-lhe a conversa que teve com Manuela, temendo as graves implicações para a farmácia de Sofia. Jorge não está de acordo em encobrir a situação, e diz ao amigo que naquele momento já não é possível voltar atrás. No entanto tenta sossega-lo dizendo que, se Sofia é inocente, não tem nada a temer.

Sandra faz uma massagem a Romão que se mostra insatisfeita com o namoro deles, e ansiosa por uma demonstração de compromisso. Romão promete-lhe uma viagem a Paris com todo o luxo que ela merece. A manicure fica encantada porque recebe uma echarpe para levar nessa viagem.

Manuela conta a Cândida o seu encontro com Pedro, e desconfia que foi Adelaide quem lhe entregou os comprimidos. Cândida defende a filha dizendo que Adelaide não tem essa maldade. Cândida comenta com Manuela que a irmã está apaixonada por Pedro e que até acha boa ideia explorar essa possibilidade. Manuela fica irritada com essa possibilidade.

Rita pede a opinião de Adelaide para o que deve vestir para ir jantar com João, mas a tia confessa que não tem muito jeito para escolher roupa. Rita diz a Adelaide que ela está a precisar de ir comprar umas roupas novas e que a irá ajudar.

João é apanhado pela mãe a retirar dinheiro da caixão filho explica-lhe que vai jantar com a Rita e Cremilde acaba por lhe dar o dinheiro e deseja-lhe sorte.

Rita está vestida para sair e mente aos pais dizendo que vai a um jantar de amigas, desta forma eles acabam por permitir, mas Manuela fica desconfiada desconfiada. Manuela pede explicações a Romão por chegar a casa tão tarde, mas ele escapa-se dizendo que é capaz de ter descoberto uma mina de cobre em Montemor, que ainda estão a analisar o terreno, mas caso se confirme, vão ter um império de minério. Manuela fica mais animada.
Sofia conta a Dulce o telefonema entre a sua mãe e Luís, e conta-lhe que está feliz com a sua relação. Dulce diz à amiga que gostava de a ter de volta às suas aulas e Sofia promete voltar em breve.

Luís conversa com Rogério e incentiva-o a frequentar as aulas de dança para se aproximar de Evelina, mas o amigo receia fazer má figura e que não seja boa forma de a impressionar.

Evelina conta a Domingos que precisa de treinar mais porque deixou de tomar os comprimidos - por indicação do médico. Domingos relembra de que foi ele a primeira pessoa a dizer-lhe que aquilo lhe estava a fazer mal. Arnaldo solta o hamster no quartel para que animal possa estender as pernas, e os amigos avisam-no de que pode correr mal se o comandante descobrir. Evelina faz troça do negócio do Almansinho, que ela diz ser mansinho, porque não tem feito furor nenhum.

Rita e João estão a jantar no Sericaia quando aparece Gabriel que os vai cumprimentar. No entanto João é desagradável com ele e desconsidera-o por estar a ajudar os pais a servir às mesas. Rita não gosta da atitude de João, mas logo de seguida ela deixa-se levar pelo seu charme quando ele lhe diz que se quer concentrar nela. Os dois acabam por se beijar. Gabriel vê e fica irritado. Pedro Homem acabou de regressar à cidade onde nasceu e onde passou a maior parte da sua vida (Montemor-o-Novo). Mas de onde desapareceu sem deixar rasto e esteve misteriosamente ausente durante 20 anos.
As razões do seu desaparecimento foram sempre alvo de especulação. Pedro era uma figura popular na cidade, conhecido por fazer as pessoas olharem para a vida por outra perspetiva - e com isso gerou milagres que sempre recusou serem da sua responsabilidade. Na verdade, Pedro tem um dom inexplicável: por vezes vê o futuro. Mas as visões do futuro podem ser simultaneamente uma bênção e uma armadilha. Pedro é, aliás, o exemplo disso: quando ainda jovem, vê a sua namorada, Carmen, vestida de noiva num caixão, com um anel de noivado que perceciona ter sido dado por ele. Como se o destino o avisasse que nunca poderiam viver juntos, talvez por sentirem um amor maior que o mundo.
Pedro acaba por se envolver, já jovem adulto, com Manuela, e tem uma filha com ela. Mas vive então momentos tempestuosos e recebe uma séria ameaça de morte. Para sobreviver, tem de abandonar Montemor - perdendo o contacto com a filha de 5 anos, Sofia. Parte sem dizer nada a ninguém porque não conseguiria explicar uma outra visão que marca a sua vida: o coração dele e da filha estão ligados por um laço especial do destino. Se aquela ameaça de morte se cumprisse e ele morresse, a sua filha morreria também.
Porque voltou Pedro agora? Pela filha? Por Carmen? Por ele próprio?
Montemor-o-Novo está diferente, nestes 20 anos muita coisa mudou. Manuela é entretanto uma taróloga famosa. Carmen explora uma quinta de produção biológica. Sofia é farmacêutica.
Mas há coisas que se mantêm: o Clube de pesca onde os velhos amigos de Pedro ainda se reúnem, o quartel de Bombeiros onde estão sempre prontos os soldados da paz mais divertidos do país e a influência subterrânea e maliciosa de Cândida, a chamada ?bruxa do Alentejo? e mãe de Manuela.
O Sábio é uma estória passada numa cidade antiga e sábia, grande o suficiente para guardar muitos segredos que vão agora ser revelados.