O Sábio

10 Ago, 2017 | Episódio 147

Partilhar este episódio
Posi�ao Corrente: minutos e segundos
Ir para o Minuto:
Play - O Sábio

O Sábio

10 Ago, 2017 | Episódio 147

Para surpresa de todos, Jorge decide comunicar-lhes que o fizeram mudar de ideias com a demonstração de afeto, por isso ele vai ficar em Montemor. Evelina emociona-se e abraça Jorge enquanto todos aplaudem, contentes. Valentim diz a Cremilde que não foi à festa porque lhe custa entrar no quartel. João aparece e Cremilde pede-lhe para arrumar a despensa, não o quer perto dos clientes. Jorge chama Evelina e, em privado, agradece-lhe a festa. Jorge diz-lhe que ela é uma pessoa muito especial e dá-lhe um beijo na cara. Evelina fica envergonhada. Raúl comenta que foi boa ideia organizar a festa. Arnaldo chama-lhe segundo comandante, mas Raúl exige que ele o trate por comandante. Romão cruza-se com Jorge, Pedro e Cármen. Agradece a Jorge pelos seus préstimos e troca algumas palavras azedas com Cármen, que o provoca dizendo que já está bem de saúde e por isso vai voltar a manifestar-se contra a sua mina. Romão perde o sorriso.
Sofia conta a Rita que esteve na festa com o Luís. Rita lamenta que a irmã e ele não se tenham entendido. Sofia explica-lhe que não é o momento, porque tem outras prioridades. Sofia convida Rita para trabalhar na farmácia.
Raúl conta a Jorge que a decisão de Valentim se afastar dos bombeiros, teve a ver com o que se passou com João. Jorge lamenta que Valentim tenha perdido o posto de comandante.
Depois de terminada a festa, Evelina, Arnaldo, Domingos e Telmo arrumam o quartel. Arnaldo oferece-se para terminar as arrumações e sugere aos colegas que saiam mais cedo. Dulce termina a sua coreografia e quando se prepara para sair, é surpreendida por Arnaldo que vem vestido de forma sensual, tem uma máscara e fala em espanhol com uma voz grave. Arnaldo identifica-se como Pablito, o rei do tango e põe uma música a tocar. Arnaldo e Dulce dançam um tango de forma muito sensual e Arnaldo beija-a. Dulce que fica encantada, ao ponto de querer dançar outra música, mas Pablito diz-lhe que tem de ir embora.
Sofia liga para hospital e fica triste por Adelaide ter dito que não queria ter visitas. Romão recebe o novo estudo de impacto ambiental e fica furioso por não lhe ser favorável. Gil propõe ao patrão que tente corromper o político que for decidir sobre o estudo.
Cármen propõe a Pedro abrirem uma conta conjunta, mas ele dá-lhe a entender que não faz sentido e Cármen fica frustrada. Dulce conta a Sandra que dançou um tango com um homem sensual. Sandra delira com a história até que Dulce lhe conta que era Arnaldo que estava por de trás da mascara e que no fim a beijou. Sandra nem quer acreditar. Dulce está encantada. Arnaldo não consegue disfarçar a sua felicidade no quartel. Domingos pede-lhe segredo acerca do seu receio de baratas. Evelina refila com Arnaldo por não ter cumprido com a tarefa que lhe havia sido destinada na noite anterior.
Sofia acerta com Henrique ficar à experiencia e ele aceita. Júlia entra na farmácia e a dada altura comenta que Sofia e Luís estão juntos, porque já os viu por duas ocasiões no restaurante. Sofia não gosta do seu reparo e desmente a situação. Cândida conta a Manuela que foi visitar Adelaide e que apesar de estar sedada, olhou para ela com olhos de pânico. Cândida diz que vai fazer tudo para a levar lá para casa. Manuela diz-lhe que não se responsabiliza.
Pedro Homem acabou de regressar à cidade onde nasceu e onde passou a maior parte da sua vida (Montemor-o-Novo). Mas de onde desapareceu sem deixar rasto e esteve misteriosamente ausente durante 20 anos.
As razões do seu desaparecimento foram sempre alvo de especulação. Pedro era uma figura popular na cidade, conhecido por fazer as pessoas olharem para a vida por outra perspetiva - e com isso gerou milagres que sempre recusou serem da sua responsabilidade. Na verdade, Pedro tem um dom inexplicável: por vezes vê o futuro. Mas as visões do futuro podem ser simultaneamente uma bênção e uma armadilha. Pedro é, aliás, o exemplo disso: quando ainda jovem, vê a sua namorada, Carmen, vestida de noiva num caixão, com um anel de noivado que perceciona ter sido dado por ele. Como se o destino o avisasse que nunca poderiam viver juntos, talvez por sentirem um amor maior que o mundo.
Pedro acaba por se envolver, já jovem adulto, com Manuela, e tem uma filha com ela. Mas vive então momentos tempestuosos e recebe uma séria ameaça de morte. Para sobreviver, tem de abandonar Montemor - perdendo o contacto com a filha de 5 anos, Sofia. Parte sem dizer nada a ninguém porque não conseguiria explicar uma outra visão que marca a sua vida: o coração dele e da filha estão ligados por um laço especial do destino. Se aquela ameaça de morte se cumprisse e ele morresse, a sua filha morreria também.
Porque voltou Pedro agora? Pela filha? Por Carmen? Por ele próprio?
Montemor-o-Novo está diferente, nestes 20 anos muita coisa mudou. Manuela é entretanto uma taróloga famosa. Carmen explora uma quinta de produção biológica. Sofia é farmacêutica.
Mas há coisas que se mantêm: o Clube de pesca onde os velhos amigos de Pedro ainda se reúnem, o quartel de Bombeiros onde estão sempre prontos os soldados da paz mais divertidos do país e a influência subterrânea e maliciosa de Cândida, a chamada ?bruxa do Alentejo? e mãe de Manuela.
O Sábio é uma estória passada numa cidade antiga e sábia, grande o suficiente para guardar muitos segredos que vão agora ser revelados.