O Sábio

16 Fev, 2018 | Episódio 242

Partilhar este episódio
Posição Corrente: minutos e segundos
Ir para o Minuto:
Play - O Sábio

O Sábio

16 Fev, 2018 | Episódio 242

Romão provoca Sandra por causa da fuga de Rogério. Ela reage e dá-lhe um estalo. Os bombeiros são solidários com Dulce e ficam satisfeitos por alguém ser capaz de fazer frente a Romão. Romão fica surpreendido por Luís ter rescindido o contrato com a empresa de segurança. Raul engole o orgulho quando Romão o recorda de que é um mero empregado. Gil interrompe a conversa entre eles para vir pedir trabalho a Romão, alegando que tentou ser sério, mas está farto de andar sem dinheiro.
Domingos obriga Arnaldo a limpar o carro de bombeiros. Telmo chega e fica feliz por saber que Sandra pôs Romão no seu lugar. Romão elogia Madalena e convida-a para jantar no Sericaia. Desabafa com ela por causa de Gil e admite que não voltou a ter ninguém que se parecesse com ele a trabalhar. Madalena incentiva-o a dar uma nova oportunidade a Gil. Romão fica pensativo. Adelaide procura Pedro para se desculpar por lhe ter gritado. Pedro permanece cauteloso em relação à sua decisão de ficar com Álvaro e Adelaide continua a tentar convencer o amigo de que está a fazer o que é certo. Pedro ainda fica mais desconfiado ao saber que Álvaro se despediu do circo para ficar com ela em Montemor. Gil comenta com Dulce que está preocupado com o estado emocional de Valentim e esta aconselha-o a dar mais apoio ao pai. Dulce nota que o namorado está estranho, mas eles disfarça.
Depois de Felícia servir o jantar, Carmen convida-a fazer-lhe companhia ao jantar. Felícia fala de Rogério e Carmen fica feliz por saber que este está a recuperar do seu vício através de um grupo de apoio e que procura emprego. Carmen fica melindrada ao saber que Adelaide deixou Valentim por causa de um amor antigo. Rita confronta e acusa Romão de ter prejudicado João, mas o pai recusa ter qualquer envolvimento. Tenta contaminar Rita contra João afirmando que ele é um criminoso. Rita defende a inocência de João e diz-lhe que espera que o pai não tenha mesmo nada a ver com essa história. Cândida adverte Madalena em relação a Romão e esta afirma que está preparada para lidar com homens como ele. Ao ver Madalena com o anel de Manuela na mão, Rita fica fora de si e acusa Cândida por ter dado uma coisa de valor a uma estranha. Romão entra na sala e tenta obrigar Rita a pedir desculpa a Madalena, mas Rita recusa-se e sai. No restaurante, Alzira está desejosa de ir para casa descansar pois não se sente bem. Quando Gabriel lhe pergunta se está a pensar ir viver com Jorge esta afirma que estão bem assim, cada um na sua casa. Adelaide leva Álvaro a sua casa, mas Cândida fica muito incomodada. Álvaro por sua vez sente-se constrangido e vai-se embora enquanto Adelaide fica a discutir com a mãe.
Pedro Homem acabou de regressar à cidade onde nasceu e onde passou a maior parte da sua vida (Montemor-o-Novo). Mas de onde desapareceu sem deixar rasto e esteve misteriosamente ausente durante 20 anos.
As razões do seu desaparecimento foram sempre alvo de especulação. Pedro era uma figura popular na cidade, conhecido por fazer as pessoas olharem para a vida por outra perspetiva - e com isso gerou milagres que sempre recusou serem da sua responsabilidade. Na verdade, Pedro tem um dom inexplicável: por vezes vê o futuro. Mas as visões do futuro podem ser simultaneamente uma bênção e uma armadilha. Pedro é, aliás, o exemplo disso: quando ainda jovem, vê a sua namorada, Carmen, vestida de noiva num caixão, com um anel de noivado que perceciona ter sido dado por ele. Como se o destino o avisasse que nunca poderiam viver juntos, talvez por sentirem um amor maior que o mundo.
Pedro acaba por se envolver, já jovem adulto, com Manuela, e tem uma filha com ela. Mas vive então momentos tempestuosos e recebe uma séria ameaça de morte. Para sobreviver, tem de abandonar Montemor - perdendo o contacto com a filha de 5 anos, Sofia. Parte sem dizer nada a ninguém porque não conseguiria explicar uma outra visão que marca a sua vida: o coração dele e da filha estão ligados por um laço especial do destino. Se aquela ameaça de morte se cumprisse e ele morresse, a sua filha morreria também.
Porque voltou Pedro agora? Pela filha? Por Carmen? Por ele próprio?
Montemor-o-Novo está diferente, nestes 20 anos muita coisa mudou. Manuela é entretanto uma taróloga famosa. Carmen explora uma quinta de produção biológica. Sofia é farmacêutica.
Mas há coisas que se mantêm: o Clube de pesca onde os velhos amigos de Pedro ainda se reúnem, o quartel de Bombeiros onde estão sempre prontos os soldados da paz mais divertidos do país e a influência subterrânea e maliciosa de Cândida, a chamada ?bruxa do Alentejo? e mãe de Manuela.
O Sábio é uma estória passada numa cidade antiga e sábia, grande o suficiente para guardar muitos segredos que vão agora ser revelados.