O Sábio

08 Jun, 2018 | Episódio 300

Partilhar este episódio
Posição Corrente: minutos e segundos
Ir para o Minuto:
Play - O Sábio

O Sábio

08 Jun, 2018 | Episódio 300

Seis meses depois, Sofia prepara-se para o seu casamento. Comenta que gostava que Carmen estivesse lá para os ver. Dulce elogia a amiga, parece uma princesa. Valentim revela que o bombeiro do ano é Arnaldo. Este fica envergonhado e receia a reação de Domingos. No entanto, Domingos abraça-o e dá-lhe os parabéns. Todos estão muito orgulhosos de Arnaldo, principalmente Fátima. Na sala de convívio, Evelina questiona Telmo se Vasco lhe achará piada apesar de ela ser gorda. Telmo repreende-a e mostra-lhe uma fotografia de Vasco quando era gordo. Por essa razão, sabe que não é isso que define uma pessoa. Evelina fica muito entusiasmada com a novidade. No restaurante, Gabriel está muito feliz porque Raul lhe vendeu a sua parte do restaurante. Alzira já teve uma bebé e já tem dois meses. Júlia mima a bebé como se fosse sua neta e está entusiasmada com o bisneto que vai nascer. Sandra está exausta pois está no final da gravidez.
Dulce vai em digressão pela Europa e América Latina e Gil vai consigo, agora é o seu agente. António comenta, orgulhoso que ficou em primeiro lugar no torneio de pesca. Cândida fala ao telefone com Manuela que chegou a Portugal e conseguiu passar na fronteira sem ser apanhada. Rita está triste por não ter Romão na inauguração do seu turismo rural. Cândida assegura que daqui a pouco tempo, ele estará de volta. Pedro fica emocionado ao ver Sofia vestida de noiva, está feliz pela filha porque ela vai casar com um homem extraordinário. Sofia fica comovida ao ouvir o pai. Luís e Sofia casam e à saída da igreja reparam que Cândida está com uma pessoa que não conhecem. Cândida e Manuela observam tudo de longe quando são interpeladas por um agente da GNR que prende Manuela por suspeita de homicídio e Cândida por cumplicidade. Em paz, junto ao castelo de Montemor, Pedro planta uma árvore e despeja aí as cinzas de Carmen. Pede à sua amada que ajude a árvore a crescer forte. Sofia e Luís acompanham-no, tranquilos. Por fim, Pedro despede-se, murmurando: até já, meu amor.
Pedro Homem acabou de regressar à cidade onde nasceu e onde passou a maior parte da sua vida (Montemor-o-Novo). Mas de onde desapareceu sem deixar rasto e esteve misteriosamente ausente durante 20 anos.
As razões do seu desaparecimento foram sempre alvo de especulação. Pedro era uma figura popular na cidade, conhecido por fazer as pessoas olharem para a vida por outra perspetiva - e com isso gerou milagres que sempre recusou serem da sua responsabilidade. Na verdade, Pedro tem um dom inexplicável: por vezes vê o futuro. Mas as visões do futuro podem ser simultaneamente uma bênção e uma armadilha. Pedro é, aliás, o exemplo disso: quando ainda jovem, vê a sua namorada, Carmen, vestida de noiva num caixão, com um anel de noivado que perceciona ter sido dado por ele. Como se o destino o avisasse que nunca poderiam viver juntos, talvez por sentirem um amor maior que o mundo.
Pedro acaba por se envolver, já jovem adulto, com Manuela, e tem uma filha com ela. Mas vive então momentos tempestuosos e recebe uma séria ameaça de morte. Para sobreviver, tem de abandonar Montemor - perdendo o contacto com a filha de 5 anos, Sofia. Parte sem dizer nada a ninguém porque não conseguiria explicar uma outra visão que marca a sua vida: o coração dele e da filha estão ligados por um laço especial do destino. Se aquela ameaça de morte se cumprisse e ele morresse, a sua filha morreria também.
Porque voltou Pedro agora? Pela filha? Por Carmen? Por ele próprio?
Montemor-o-Novo está diferente, nestes 20 anos muita coisa mudou. Manuela é entretanto uma taróloga famosa. Carmen explora uma quinta de produção biológica. Sofia é farmacêutica.
Mas há coisas que se mantêm: o Clube de pesca onde os velhos amigos de Pedro ainda se reúnem, o quartel de Bombeiros onde estão sempre prontos os soldados da paz mais divertidos do país e a influência subterrânea e maliciosa de Cândida, a chamada ?bruxa do Alentejo? e mãe de Manuela.
O Sábio é uma estória passada numa cidade antiga e sábia, grande o suficiente para guardar muitos segredos que vão agora ser revelados.