FC Porto tenta nova aproximação ao Benfica

| 1.ª Liga

Nuno Espírito Santo pede concentração aos jogadores para o jogo
|

O FC Porto tenta subir provisoriamente à liderança da I Liga, caso vença em casa o lanterna-vermelha Tondela, no jogo de abertura da 22ª jornada.

Os "dragões" estão a atravessar a sua melhor fase da temporada, com cinco vitórias consecutivas no campeonato, e, na "fortaleza do Dragão", como o treinador Nuno Espírito Santo tem apelidado o recinto, apenas cederam um empate, frente ao Benfica, na 10ª jornada.

Pela frente, o FC Porto, que na quarta-feira recebe a Juventus, na primeira mão dos oitavos de final da Liga dos Campeões, terá o Tondela, último classificado, a quatro pontos da zona de manutenção, e que apenas venceu um dos últimos 10 encontros.

Em caso de triunfo, o FC Porto passa a somar mais dois pontos do que o Benfica, que, no domingo, visita o terreno do Sp. Braga, quarto classificado.

A equipa portista avança para o desafio na máxima força sem lesionados nem castigados.

Na antevisão do encontro o treinador do FC Porto não teve dúvidas em afirmar que o único objetivo da equipa é ganhar.



Do lado dos beirões registam-se dois impedimentos por lesão: Bruno Monteiro e Wagner.

No lançamento do jogo o técnico Pepa reconheceu o favoritismo do adversário mas lembrou que dentro do campo é que tudo se decide.



O histórico do Tondela frente ao FC Porto é muito positivo, uma vez que venceu no Dragão na última temporada (1-0) e na primeira volta de 2016/17 conseguiu um empate a zero.

O encontro está marcado para as 20h30 e será arbitrado por Luís Ferreira.

A informação mais vista

+ Em Foco

Houve aldeias ceifadas e vidas destruídas. O medo viveu ao lado de histórias de heroísmo. Contamos as estórias que agora preenchem dezenas de aldeias esquecidas, muitas pintadas a cinza.

    O incêndio de Pedrógão Grande provocou a morte de 64 pessoas e deixou mais de 200 pessoas feridas. Revisitamos os últimos dias com fotografias e imagens aéreas captadas com recurso a um drone.

      É uma tragédia sem precedentes que vai marcar para sempre o país. O incêndio de Pedrógão Grande fez 64 mortos mais de duas centenas de feridos. Há dezenas de deslocados.

      Por que razão não voltou o Homem ao satélite natural da Terra desde a década de 70 do século XX? Uma das explicações pode estar na poeira que cobre a superfície da Lua.