"Bundesliga" termina com Wolfsburgo em zona de descida e Friburgo fora da Europa

| Futebol Internacional

O Wolfsburgo, do português Vieirinha, foi hoje 'atirado' para o 'play-off' com o terceiro classificado da II Liga alemã de futebol, de luta pela manutenção, ao perder na visita ao Hamburgo (2-1).

À partida para a 34.ª e última jornada era o Hamburgo que estava em zona de descida, no 16.º lugar, com Darmstadt e Ingolstadt matematicamente despromovidos, e só um triunfo mudaria esse cenário.

O Hamburgo travou uma luta direta com o Wolfsburgo, a quem bastava o empate, mas a equipa da casa, que esteve a perder (1-0), conseguiu dar a volta ao resultado e salvar-se, com o golo do triunfo a surgir aos 88 minutos, por Waldschmidt.

A equipa de Vieirinha, que entrou na segunda parte, foi assim relegada para uma situação difícil, tendo que disputar, a duas mãos, uma eliminatória com o terceiro da segunda divisão, posição ocupada a uma jornada do fim pelo Braunschweig.

A última jornada do campeonato alemão, com o campeão Bayern Munique já consagrado, e a segunda posição entregue ao surpreendente Leipzig, provocou também mudanças no apuramento para a Europa.

O Borussia Dortmund, que venceu em casa o Werder Bremen (4-3), num jogo em que esteve a perder por duas vezes (1-0 e 3-2), segurou o terceiro lugar de acesso direto à 'Champions', enquanto o Hoffenheim, que hoje não foi além de um nulo na receção ao Augsburgo, terminou em quarto.

A única e grande consequências nos lugares europeus foi a queda do Friburgo -- que foi goleado na visita ao campeão Bayern Munique (4-1) - para o sétimo lugar, perdendo uma vaga na Liga Europa.

Um resultado que abriu caminho a uma subida do Colónia, que se despediu com um triunfo frente ao Mainz (2-0), ao quinto lugar, de acesso direto à fase de grupos da Liga Europa, e queda do Hertha Berlim para a sexta posição.

A formação de Berlim foi goleada em casa pelo Bayer Leverkusen (6-2) e, embora se mantenha em zona europeia, necessitará de entrar nos jogos de qualificação para a segunda competição da UEFA.

A informação mais vista

+ Em Foco

Houve aldeias ceifadas e vidas destruídas. O medo viveu ao lado de histórias de heroísmo. Contamos as estórias que agora preenchem dezenas de aldeias esquecidas, muitas pintadas a cinza.

    O incêndio de Pedrógão Grande provocou a morte de 64 pessoas e deixou mais de 200 pessoas feridas. Revisitamos os últimos dias com fotografias e imagens aéreas captadas com recurso a um drone.

      É uma tragédia sem precedentes que vai marcar para sempre o país. O incêndio de Pedrógão Grande fez 64 mortos mais de duas centenas de feridos. Há dezenas de deslocados.

      Nodeirinho é a aldeia mártir do incêndio de Pedrógão Grande. É uma aldeia em ruínas, repleta de casas queimadas e telhados no chão. Um cenário de desolação e dor.