"É um grande momento na minha carreira"

| Futebol Internacional

Legenda da Imagem
|

Cristiano Ronaldo assumiu, ao receber pela quinta vez a Bola de Ouro, prémio atribuído pela revista francesa France Football ao melhor futebolista do ano, que este é um grande momento da sua carreira.

"Sinto-me feliz. É um grande momento na minha carreira. Estou contente por ter tido uma época fantástica, com a vitória na Liga dos Campeões e na liga espanhola. Em termos individuais, consegui tornar-me o melhor marcador da história da `Champions`. E a conquista desses troféus ajuda a conquistar estes prémios", reconheceu o capitão da seleção nacional.

Ronaldo agradeceu aos colegas do Real Madrid e aos companheiros da seleção e também a todos aqueles que o ajudaram a estar em grande forma.

Momentos antes, ainda no topo da Torre Eiffel, onde surgiu com a Bola de Ouro na mão, o avançado madridista confessou que nunca esperou receber o prémio naquele cenário.

"É fantástico. É uma grande experiência, não estava à espera, está frio, mas não há problema", disse.

Ronaldo ganhou hoje pela quinta vez a Bola de Ouro, prémio atribuído pela revista francesa France Football ao melhor futebolista do ano, somando o quarto troféu nos últimos cinco anos.

Cristiano Ronaldo, que conquistou em 2017 a Liga dos Campeões, a liga espanhola, a Supertaça europeia e a Supertaça espanhola pelo Real Madrid, igualou os cinco troféus do argentino Lionel Messi (2009 a 2012 e 2015).

O `capitão` da seleção lusa, que recebeu o troféu numa cerimónia realizada na Torre Eiffel, em Paris, já tinha arrebatado a Bola de Ouro em 2008, 2013, 2014 e 2016, nas edições intermédias num prémio entregue conjuntamente pela France Football e a FIFA.

 

 

Tópicos:

Lionel Messi, Torre Eiffel,

Pesquise por: Lionel Messi, Torre Eiffel,

A informação mais vista

+ Em Foco

A Redação da RTP votou sobre as figuras e acontecimentos mais destacados, a nível nacional e internacional. Veja aqui as escolhas.

    O embaixador russo em Lisboa afirma, em entrevista à RTP, que as declarações e decisões de Donald Trump sobre Jerusalém podem incendiar todo o Médio Oriente.

    As sondagens para as presidenciais brasileiras colocam em segundo lugar um deputado federal defensor da ditadura que governou o país durante 20 anos e que é acusado de homofobia.

    Uma caricatura do mundo em que vivemos.