Presidente da Liga espanhola revela que Messi já renovou pelo Barcelona até 2021

| Futebol Internacional

|

O futebolista Lionel Messi já prolongou o seu contrato com o FC Barcelona até 2021, disse terça-feira o presidente da Liga espanhola, Javier Tebas, embora sem confirmação oficial do clube catalão.

"O Messi já renovou com o Barcelona. Os contratos são oficiais quando são assinados e não quando se diz que foram assinados. Messi já renovou pelo Barça. Se não me enganaram, ele já assinou", disse.

Em julho, o Barcelona revelou que chegou a um acordo com o argentino, cujo contrato termina no fim da presente temporada, para representar o clube até 2021.

"Tudo está decidido e assinado", disse o presidente do Barcelona, Josep Bartomeu, a 05 de setembro, quando os adeptos ainda estavam em choque pela saída do brasileiro Neymar para o Paris Saint-Germain, no início de agosto.

O dirigente revelou a existência de "três contratos" que serão "válidos a partir de 30 de junho": "Um com a Fundação Messi, que foi assinado com o presidente da mesma e o irmão do jogador. Há um contrato de imagem de Messi rubricado pelo seu pai enquanto administrador da sociedade e ainda o contrato de trabalho assinado pelo seu pai, que tem o poder".

"É auditado porque entra nas contas da última temporada. Não há problema. Falta apenas a assinatura protocolar. Estamos tranquilos", concluiu.

A informação mais vista

+ Em Foco

O homem que se deixa guiar mais pela racionalidade e disciplina considera que chegou o momento de “mobilizar os portugueses e com eles restabelecer a confiança num futuro melhor”.

    Na hora da despedida da liderança social-democrata, as juventudes partidárias olham para o legado do ex-primeiro-ministro, com uma pergunta em mente: se Portugal não falhou, o que dizer de Pedro Passos Coelho?

      Em entrevista ao programa Visão Global da Antena 1, o ministro dos Negócios Estrangeiros reforça o apoio ao diálogo político na Venezuela e falou sobre as relações entre Portugal e Angola.

      O ministro da Administração Interna garante em entrevista à Antena 1 que não será "nem para o ano, nem daqui por dois" que ser resolve o problema dos incêndios em Portugal.