Homem acusado de atropelar adepto vai a julgamento

| Futebol Nacional

Homem que agrediu adepto italiano vai a julgamento
|

O Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa decidiu esta segunda-feira levar a julgamento o homem acusado de atropelar mortalmente o adepto italiano de futebol Marco Ficini, junto ao Estádio da Luz, em Lisboa, em abril do ano passado.

Além de Luís Pina, a juíza de instrução criminal Isabel Sesifredo também proferiu despacho de pronúncia (decidiu levar a julgamento) os restantes 21 arguidos no processo: outros nove adeptos do Benfica com ligações à claque No Name Boys e 12 adeptos do Sporting da claque Juventude Leonina, nos exatos termos da acusação do Ministério Público.

O principal arguido, Luís Pina, está acusado do homicídio de Marco Ficini e de outros quatro homicídios na forma tentada, enquanto os restantes arguidos estão acusados de participação em rixa, de dano com violência e de omissão de auxílio.

A instrução - fase facultativa que visa decidir por um juiz se os arguidos vão a julgamento - foi requerida por nove dos arguidos, incluindo Luís Pina, que, no requerimento de abertura de instrução, sustenta que "nunca teve intenção" de atropelar e "muito menos matar um ser humano".

A sessão ficou marcada pela presença de um forte dispositivo policial, incluindo "spotters" (responsáveis pelo acompanhamento de claques), sobretudo no exterior e nas imediações do Campus da Justiça, na zona da Expo, mas ao contrário da última sessão, onde estiveram todos os arguidos, só marcaram presença os advogados e quatro dos 22 arguidos no processo.

O debate instrutório, que se realizou a 22 de março, ficou marcado por momentos de tensão no interior e à saída do tribunal, no Campus da Justiça, entre arguidos com ligações aos No Name Boys e à claque Juventude Leonina, o que obrigou à intervenção policial para evitar os confrontos.

c/ Lusa

 

Tópicos:

Name Boys, Pina,

Pesquise por: Name Boys, Pina,

A informação mais vista

+ Em Foco

Em 9 de abril de 1918, a ofensiva alemã varre a resistência portuguesa. O dossier que se segue lança um olhar sobre o antes, o durante e o depois.

    Em Cuba, os Castro passam o testemunho do poder, que mantiveram durante quase 60 anos.

    Porto Santo tem em curso um projeto para se transformar na primeira ilha do planeta livre de combustíveis fósseis.

    Uma caricatura do mundo em que vivemos.