Nós Lá Fora

| Futebol Nacional
Nós Lá Fora

Foto: DR

Carlos Miguel trabalha há dezassete anos no futebol de formação do FC Mönchengladbach, a academia de formação do Borússia da mesma cidade. Já nasceu na Alemanha, filho de emigrantes oriundos da região de Castelo Branco.

Começou a praticar futebol aos seis anos. Ainda se recorda da prenda que recebeu quando fez 12 anos, um treino na formação do Benfica.

Esteve três semanas a treinar com Nené, o Benfica propôs-lhe que fosse para o Torralta para acompanharem a sua evolução.

Carlos Miguel regressou, no entanto, à Alemanha.

Aos dezanove anos jogava no SC Bayer Uerdingen, clube que então militava na Bundesliga.

Uma lesão no joelho impediu-o de concretizar o sonho de integrar a equipa principal do clube. Passou a treinador, atualmente orienta há seis anos a geração de 2005 do FC Mönchengladbach.

Carlos Miguel revela-nos algumas diferenças entre a formação na Alemanha e em Portugal, por exemplo, os clubes da 1ª divisão só podem ter 18 jogadores em cada escalão e as academias 20, há clubes que não aceitam jogadores que residam a mais de 30 quilómetros do local de treino.

Cristiano Ronaldo é apontado como referência para os jovens alemães. Carlos Miguel recorda-nos uma máxima: só talento não chega, para ter sucesso no futebol é necessário muito trabalho.

Carlos Miguel vem quase todos os anos a Portugal e em 2019 vai regressar.

Os seus jogadores, atualmente com 12 anos, já participaram em Torneios em Castelo de Vide, Vila Real de Santo António, Madeira e Açores.

A informação mais vista

+ Em Foco

A fronteira entre a Irlanda do Norte e a República da Irlanda continua a ser a maior dor de cabeça interna de Theresa May.

O ministro dos Negócios Estrangeiros considera, em entrevista à Antena 1, que Portugal tem a vantagem de não ter movimentos populistas organizados.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

      Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.