Nós Lá Fora

| Futebol Nacional
Nós Lá Fora

Foto: DR

Carlos Miguel trabalha há dezassete anos no futebol de formação do FC Mönchengladbach, a academia de formação do Borússia da mesma cidade. Já nasceu na Alemanha, filho de emigrantes oriundos da região de Castelo Branco.

Começou a praticar futebol aos seis anos. Ainda se recorda da prenda que recebeu quando fez 12 anos, um treino na formação do Benfica.

Esteve três semanas a treinar com Nené, o Benfica propôs-lhe que fosse para o Torralta para acompanharem a sua evolução.

Carlos Miguel regressou, no entanto, à Alemanha.

Aos dezanove anos jogava no SC Bayer Uerdingen, clube que então militava na Bundesliga.

Uma lesão no joelho impediu-o de concretizar o sonho de integrar a equipa principal do clube. Passou a treinador, atualmente orienta há seis anos a geração de 2005 do FC Mönchengladbach.

Carlos Miguel revela-nos algumas diferenças entre a formação na Alemanha e em Portugal, por exemplo, os clubes da 1ª divisão só podem ter 18 jogadores em cada escalão e as academias 20, há clubes que não aceitam jogadores que residam a mais de 30 quilómetros do local de treino.

Cristiano Ronaldo é apontado como referência para os jovens alemães. Carlos Miguel recorda-nos uma máxima: só talento não chega, para ter sucesso no futebol é necessário muito trabalho.

Carlos Miguel vem quase todos os anos a Portugal e em 2019 vai regressar.

Os seus jogadores, atualmente com 12 anos, já participaram em Torneios em Castelo de Vide, Vila Real de Santo António, Madeira e Açores.

A informação mais vista

+ Em Foco

O antigo procurador-geral da República do Brasil revelou à RTP que já recebeu várias ameaças de morte e defendeu uma reforma profunda do sistema político brasileiro.

Quando Ana Paula Vitorino indicou Lídia Sequeira, a economista ainda era gerente da sua empresa, o que viola a lei em matéria de incompatibilidades e o dever de imparcialidade.

Em seis anos, as investigações sucederam-se, sem poupar ninguém, da política ao futebol e à banca, seguindo a bandeira da ainda procuradora geral, o combate à corrupção.

    O Conselho Europeu informal de Salzburgo tem em cima da mesa dossiers sensíveis, com a imigração e o Brexit no topo da agenda. A RTP preparou um conjunto de reportagens especiais sobre esta cimeira.