Nós lá Fora

| Futebol Nacional
Nós lá Fora

Foto: Mário Carmona

Mário Camora é o terceiro capitão português do Cluj, depois de Cadú e Mário Felgueiras.

Está há seis anos na Roménia. A integração foi facilitada, a equipa técnica era portuguesa, chefiada por Jorge Costa e eram mais seis jogadores lusos.

Hoje conta com a companhia de Tiago Lopes e Filipe Nascimento.

Foi para o futebol ainda criança por tradição familiar. Fez toda formação no Samora Correia.

O nome também o deve aquela cidade ribatejana. Aos 4 anos ia ver os tios e irmãos jogar, como pronunciava Camora e não Samora assim ficou.

No segundo ano de júnior joga na equipa sénior de Samora Correia nos distritais e um novo mundo se abre. É contratado pelo Valdevez da segunda divisão +B+, desperta o interesse de Augusto Inácio que o contrata em janeiro para o Beira Mar.

Sagra-se campeão da segunda liga, representa também a Naval durante três épocas antes de rumar para a Roménia.

No passado mês de dezembro fez o jogo 200 com a camisola do Cluj, é atualmente o jogador em atividade e o terceiro da história com mais jogos ao serviço do clube.

Regressar ao futebol português é impensável neste momento. Tem mais dois anos de contrato e espera renovar o vínculo com o Cluj.

A informação mais vista

+ Em Foco

"Governar Portugal", sustentou o novo líder social-democrata no discurso de encerramento do 37.º Congresso do PSD, passa por "ter as pessoas como centro e razão da ação".

Abrir uma torneira e vê-la jorrar água. É um ato tão comum que nunca imaginamos um dia em que tal quadro possa desaparecer. Algo que está prestes a tornar-se realidade na África do Sul.

    Foram sinalizados casos de mutilação genital numa escola da Baixa da Banheira. Uma associação trabalha com turmas. Ainda há rapazes que defendem a "submissão" como "saudável".

      Uma caricatura do mundo em que vivemos.