Pedro Proença pede mais contenção aos clubes

| Futebol Nacional

Pedro Proença manifestou o desejo de ver o futebol português mais calmo
|

No dia em que se realizam, no Porto, os sorteios das competições profissionais de futebol para a época 2019/20, Pedro Proença, o presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional, em entrevista à Antena 1, pede aos clubes para serem mais contidos nas suas declarações em público.

Às portas de mais um época desportiva e numa fase de acentuada turbulência no futebol português, o presidente reeleito da Liga, entrevistado pelo jornalista Paulo Sérgio, faz um ponto de situação sobre o atual estado do futebol português.

Pedro Proença volta a pedir aos clubes que baixem o volume da contestação na praça pública. O presidente da Liga de Clubes diz que só o que acontece dentro do relvado os deve dividir.



Sobre os vários processos ligados ao futebol que estão em tribunal - como o” e-toupeira”, o dos “e-mails” ou o assalto à academia de Alcochete - Pedro Proença pede celeridade ao poder judicial. No final se o poder disciplinar do futebol tiver de atuar é garantido que irá fazê-lo.



A marcação das jornadas na liga portuguesa tem de respeitar a regra das 72 horas entre dois jogos. Desta forma torna-se impossível à liga de clubes marcar, desde já, grande parte das jornadas. Um problema ainda mais complexo já que há equipas que ainda não sabem em que competição internacional vão jogar.



A liga portuguesa vai ter menos jogos à segunda-feira. Essa será a exceção e não a regra como tem acontecido até agora.



Centralização da venda dos diretos de transmissão televisiva na liga portuguesa, sim, mas só daqui a oito épocas. Pedro Proença, presidente da liga de Clubes, continua a defender este caminho para dotar o futebol português de mais recursos financeiros, mas, porque há contratos em vigor, a centralização só deverá avançar na temporada de 2026/2027.


Entre outros assuntos abordados nesta entrevista Pedro Proença…

O presidente da Liga de Clubes quer que o Governo baixe o IVA dos bilhetes do futebol de 23% para 6% e espera que isso aconteça já na proposta de orçamento do estado para 2020.

O presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional mostrou-se muito satisfeito com a resolução do caso Gil Vicente, que regressa esta temporada à liga principal. Este era um caso que estava por ser resolvido há 13 anos.

Pedro Proença garante que o controlo salarial do futebol vai passar a ser feito em quatro ocasiões, ao contrário das duas anteriores. O presidente da Liga de Clubes contraria assim a ideia de que o novo regulamento de disciplina, aprovado com os votos contrários de jogadores, treinadores e árbitros, tenha por objetivo facilitar a vida aos clubes.

A arbitragem tem agora todas as condições para realizar um bom trabalho. O advento do VAR veio trazer uma ferramenta que vai contribuir para credibilizar o futebol português. Pedro Proença diz confiar plenamente na atual nova geração de árbitros do futebol luso.

Um campeonato tão competitivo e frenético como o da última época são os desejos de Pedro Proença para a próxima temporada que hoje arranca com a realização, no Porto, dos sorteios dos campeonatos profissionais.

O presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional não vê programas de debate sobre o futebol. Para Pedro Proença estes são meros programas de entretenimento.

A informação mais vista

+ Em Foco

O maior campo de refugiados na Europa fica na ilha grega de Lesbos. O campo de Moria alberga quase oito mil pessoas, três vezes mais do que a capacidade instalada. Reportagem RTP.

A receita da venda desta madeira ultrapassará os 15 milhões de euros, que devem ser investidos na nova Mata do Rei.

Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

    Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.