Portimonense quer entrar bem no ano novo com vitória sobre o Belenenses

| Futebol Nacional

|

O treinador Vítor Oliveira disse quarta-feira que o Portimonense quer entrar bem o ano no campo desportivo, o que se traduz numa vitória diante do Belenenses na quinta-feira, em jogo da 16.ª jornada da I Liga de futebol.

"Queremos entrar bem no novo ano, mas, para isso, temos de fazer um jogo bom, porque o Belenenses é uma boa equipa. Dado que o jogo é em nossa casa, temos a aspiração e o único objetivo de ganhar os três pontos", frisou o técnico da equipa algarvia, na conferência de antevisão da partida de quinta-feira.

Segundo Vítor Oliveira, os resultados conseguidos diante do Benfica (2-2) e do Sporting de Braga (2-2) para a Taça da Liga, "foram moralizadores, pois a equipa entrou a perder, mas conseguiu inverter os resultados, o que deu confiança".

"Dado o momento de confiança que estamos a atravessar e o facto de o jogo ser em nossa casa, permite-nos ter a aspiração de somar os três pontos", sublinhou.

Para o técnico algarvio, o primeiro jogo do ano "é muito importante", acrescentando que os jogos em casa com equipas do mesmo campeonato "são sempre para vencer".

"As boas exibições não chegam, pois o campeonato não se ganha com nota artística e temos de fazer pontos", concluiu o técnico.

O Portimonense, 12.º classificado com 16 pontos, recebe, pelas 20:15 de quinta-feira, o Belenenses, em jogo da 16.ª jornada da I Liga.

A informação mais vista

+ Em Foco

O economista guineense Carlos Lopes considera que a Europa tem discutido as migrações e outras questões africanas, sem consultar os africanos.

    A revelação foi feita durante uma entrevista exclusiva à RTP à margem da cimeira de CPLP, que decorreu esta semana em Cabo Verde.

    Em entrevista à RTP, Graça Machel revela que o grande segredo de Nelson Mandela era fazer sentir a cada pessoa com quem falava que era a mais importante.

    Apesar da legislação contra estas situações, os Estados Unidos são dos países que mais importam produtos em risco de serem produzidos através de trabalhos forçados.