Sporting bate Benfica na final e vence Taça de Portugal de futsal

por Lusa
Legenda da Imagem Octávio Passos - Lusa

O Sporting conquistou domingo a Taça de Portugal em futsal com dramatismo, ao derrotar o Benfica por 3-2 no desempate por grandes penalidades, após 5-5 no fim do prolongamento, em jogo disputado no pavilhão Multiusos de Gondomar.

Com este triunfo, a equipa ‘leonina' soma sete títulos na prova, tantos quantos o Benfica – recorde da competição -, e torna-se apenas o segundo clube a revalidar o troféu, depois da Fundação Jorge Antunes.

Tendo nos jogos até à final mostrado estar em melhor forma do que o Sporting, a entrada forte do Benfica, a pressionar alto, colheu frutos logo ao segundo minuto, quando Tolrà roubou a bola a Pedro Cary e fez o primeiro golo da partida.

Sem baixar o ritmo, os ‘encarnados' aumentaram para 2-0 quando Robinho, aos nove minutos, recuperou a bola, ‘galgou’ terreno e atirou rasteiro ao canto da baliza de Guita.

Os erros penalizavam um Sporting que respondeu na mesma moeda, quando Dieguinho (11) aproveitou falha de André Coelho e com um remate rasteiro e cruzado bateu pela primeira vez Roncaglio, para a primeira festa ‘leonina' nas bancadas do lotado pavilhão Multiusos de Gondomar.

Dois minutos depois Merlim acertou na base do poste e quem ganhou com isso foi o Benfica, que, decorrido mais um minuto, viu Guita não segurar um remate de André Coelho e, oportuno, Fernandinho ampliou para 3-1.

As jogadas sucediam-se em ambas as áreas e quando Deo, aos 18 minutos, assistiu Cardinal, a bola só parou no fundo das redes, num final de primeira parte em que Pany teve o empate nos pés a cinco segundos do intervalo, mas a bola acabou, pela segunda vez, por embater no poste esquerdo.

O Sporting manteve-se em alta após o intervalo, reduzindo por Cavinato (23), após um canto, antes de Merlim (25) completar a reviravolta, num lance em que o azar se encontrou com a sorte, pois o remate veio devolvido depois de embater nos dois postes e, na recarga, pôs os ‘leões' a ganhar pela primeira vez.

Roncaglio viveu, então, em segundos do minuto 32, sensações diferentes: primeiro quase comprometendo, quando perdeu para Pany e teve de ser Henmi a fechar a baliza, e logo depois, no auxílio ao ataque, quando rematou cruzado para o 4-4.

Com Fits a acertar na trave a 52 segundos do final, o jogo seguiu para prolongamento onde uma perda de bola de Deo (43) na área abriu a porta para Fernandinho bisar, mas em que Tolrà (46), ao fazer autogolo, levou a decisão para os penáltis.

Ao quinto penálti, Gonçalo Portugal, com o pé, defendeu o remate de Robinho e Merlim, depois, completou a festa para os ‘leões'.

Jogo no Pavilhão Multiusos de Gondomar.

Ao intervalo: 2-3.

No final do tempo regulamentar: 4-4.

No final da primeira parte do prolongamento: 4-5.

No final do prolongamento: 5-5.

Marcadores:

0-1, Tolrà, 02 minutos.

0-2, Robinho, 09.

1-2, Dieguinho, 12.

1-3, Fernandinho, 15.

2-3, Cardinal, 18.

3-3, Cavinato, 23.

4-3, Merlim, 25.

4-4, Roncaglio, 32.

4-5, Fernandinho, 43.

5-5, Tolrà, 46.

Marcadores nos desempates por grandes penalidades:

0-1, Fernandinho.

1-1, Cardinal.

1-2, Tolrà.

2-2, Dieguinho.

2-2, Robinho (defesa do guarda-redes).

3-2, Merlim.

Equipas:

- Sporting: Guita, Pedro Cary, Erick, Pany e Dieguinho. Jogaram ainda Cardinal, Merlim, Cavinato, Léo, Deo, João Matos e Gonçalo Portugal.

Treinador: Nuno Dias.

- Benfica: Roncaglio, Tolrà, Henmi, Robinho e Fits. Jogaram ainda Fernandinho, Bruno Coelho, André Coelho, Tiago Brito, Fábio Cecílio e Cristiano.

Treinador: Joel Rocha.

Árbitros: Filipe Duarte e António Almeida.

Ação disciplinar: cartão amarelo para Merlim (05), Pany (29), Cardinal (20) e Fits (28).

Assistência: cerca de 3.000 espetadores.

 

Tópicos